Edson Varela - Sobre Lages e Serra de SC

Unifacvest
Empório
Início Site

Centro: Licitação da revitalização amanhã, 21

0

Parece que os embaraços vão sendo vencidos para que o Centro de Lages passe por uma repaginação. Depois da revisão do projeto inicial com alterações e adequações, foi elaborado o edital de licitação (lançado na abertura do Recanto do Pinhão). E nesta quinta-feira, 21, a prefeitura de Lages abre o pregão para conhecer a empresa responsável por dar aquela gabaritada na área central.

Depois da retirada da fiação aérea (substituída pela subterrânea), o passo seguinte é uma remodelação de ruas como a Correia Pinto, Nereu Ramos e Coronel Córdova, além dos dois Calçadões.

A Rua Nereu Ramos, por exemplo, na descida para o Terminal Urbano vai ficar quase desse jeito (houve uma alteração incluindo vagas de estacionamento).

Essa imagem é de fevereiro deste ano, quando o então governador Colombo carimbou os recursos para ajudar nessa obra que dará um novo visual para a área central de Lages.

Compartilhar a matéria

Imigração japonesa reverenciada na Alesc

0

Foi no ano de 1908 que iniciou a migração japonesa para Santa Catarina. E assim como outros povos, os japoneses deram e continuam dando a contribuição para essa diversidade econômica sem igual que o Estado protagoniza. Esses 110 anos de migração japonese não passou em branco na Assembleia Legislativa. Uma sessão especial, proposta pelo deputado João Amin, reverenciou o pioneirismo em algumas áreas, a dedicação e o esforço desse povo na contribuição ao crescimento catarinense.

Uma das referências no agronegócio na Serra Catarinense, Fumio Hiragami, que atua em São Joaquim produzindo maçã, vinho e no comércio em geral, presente nos atos da Alesc. No registro Hiragami apresenta o que produz para agregar à economia do Estado na prosa com o deputado Gabriel Ribeiro

SOBRE OS 110 ANOS DOS

JAPONESES NO BRASIL

A imigração japonesa no Brasil tem como marco inicial a chegada do navio Kasato Maru, em Santos, no dia 18 de junho de 1908. Do porto de Kobe a embarcação trouxe, numa viagem de 52 dias, os 781 primeiros imigrantes vinculados ao acordo imigratório estabelecido entre Brasil e Japão, além de 12 passageiros independentes.

 

CONSTRUTORA TERRA APRESENTA

O RESIDENCIAL MARIAH EM LAGES

Empreendimento distante 500 metros do Centro de Lages. Informações acesse aqui! Registro de Incorporação R-4/31.555 no 1.º Ofício de Registro de Imóveis de Lages.

Informações sobre custos e forma de pagamento ligue: (49) 99162 6278

Compartilhar a matéria

Observatório analisa carne da merenda

0

Observatório Social de Lages segue com o seu trabalho de controle social e monitoramento dos gastos públicos, em suas diversas formas desde a verificação dos editais dos processos de compra até a entrega dos itens adquiridos pelos órgãos públicos.

NESSE SENTIDO

Com a autorização da Prefeitura de Lages e em uma parceria com o CAV, voluntários do Observatório Social iniciaram as coletas de carnes entregues para a merenda escolar das escolas municipais para análise de sua composição.

Professor Sérgio Dalagnol, que entende do assunto, constituindo-se um dos voluntários do Observatório Social apontou que “nosso objetivo é fazer com que os fornecedores garantir de forma pontual a equidade do produto entregue com o que foi ofertado em edital”.

E ELE CONSTATOU

“Na documentação de compra deste insumo a especificação é de carne moída de patinho, mas na observação visual sua aparência e textura denotam a mistura de outros tipos de carne, o que interfere diretamente na qualidade do material fornecido e, como resultado, no ônus financeiro à prefeitura e, por fim à alimentação dos estudantes das escolas”.

O processo acontece sem custos. O material está sendo coletado com o acompanhamento da Prefeitura de Lages, através a secretaria de Educação e da engenheira responsável pela vigilância sanitária do município e encaminhado ao laboratório de patologia animal do CAV que em breve disponibilizará os resultados das análises.

Informações: Claine Andrade – Voluntária do Observatório Social

Compartilhar a matéria

PM: Postura envergonha nome de Lages

5

“Que ridículo! Que nojo! Vergonhoso!”

Manifestação se repete nas redes sociais e ganha o Brasil e o mundo. É o vídeo onde torcedores brasileiros induzem uma estrangeira a repetir com eles palavras de conotação sexual que ridicularizam a moça. Assunto recebe posicionamento de protesto, desencadeando revolta e até vergonha.

PM DE LAGES

Tenente Eduardo Nunes que integra o efetivo do 6.º Batalhão da Polícia Militar está entre os jovens que protagonizaram o ato nojento e reprovável. Tão ridícula quanto a postura do policial é o fato de sua atitude carimbar o nome da cidade Lages, numa época em que se tenta afastar o município do noticiário de violência contra a mulher, através de políticas públicas e conscientização.

O policial lageano aparece no vídeo (terceiro da esquerda para a direita no print mais aberto). Assunto ganha repercussão pela postura machista!

COMANDO GERAL DA PM

SE POSICIONA EM NOTA

“A Polícia Militar de Santa Catarina esclarece que:

1 – Um policial militar foi identificado como um dos integrantes que aparecem no vídeo;

2 – A corporação não corrobora com este tipo de atitude que é incompatível com a profissão e o decoro da classe; 

3 – Assim que se der seu retorno, a corporação abrirá processo administrativo disciplinar para apurar a conduta irregular do militar”.

Compartilhar a matéria

2019: Quem comandará Santa Catarina?

1

Governador Pinho Moreira tem pintado um cenário de caos sobre a realidade catarinense a ser enfrentada pelo futuro governador. Já declarou inclusive risco do Estado não ter dinheiro para pagar aposentadorias ano que vem por causa do déficit. Mas nem isso tem afastado os interessados em substituí-lo no Centro Administrativo e Casa D’Agrônomica a partir de 1.º de janeiro.

E…

A partir do recolhimento de Pinho, tem surgido alguns cenários sobre composições. Lembrando que as convenções iniciam dentro de um mês (20 de julho) e somente no dia 5 de agosto é que fecham as portas, tendo-se assim conhecimento sobre quem estará com quem na disputa. Abaixo alguns cenários conversados nos bastidores:

TRÍPLICE COM MDB, PSDB e PR

Mauro Mariani – Governador

Napoleão Bernardes – Vice

Paulo Bauer – Senado

Coruja – Senado

Mauro Mariani é nome garantido como pré-candidato ao governo. Agora vem as costuras de coligações!

PSD, PP E MAIS DEZ

Gelson Merísio – Governador

Ângela Amin – Vice

Colombo – Senado

Amin – Senado

É certo que Merísio é pré-candidato a governador pelo PSD e não trabalha com ideia de disputar outro cargo

 

TUCANO NA CABEÇA

Paulo Bauer – Governador

Paulinho Bornhausen – Vice

Colombo – Senado

Amin – Senado

No caso de Bauer ao governo, dificilmente Napoleão integraria a majoritária (nem ao Senado) para abrir espaço a parceiros. Ele disputaria a Câmara Federal

CARECA NA CABEÇA

Esperidião Amin – Governador

Milton Hobus – Vice

Colombo – Senado

Bauer – Senado

A gente não pode falar sobre índices de pesquisas porque não há registros oficiais das mesmas que permitam a publicação. Mas elas embasariam a razão de Amin poder, de repente, ser o cabeça da coisa!

João Paulo Kleinubing pelo DEM e Décio Lim, nome do PT também estão no páreo para disputar o Governo de SC

CADA UM POR SI

João P. Kleinubing – Governador

Esperidião Amin – Governador

Gelson Merísio – Governador

Mauro Mariani – Governador

Paulo Bauer – Governador

Décio Lima – Governador

EM TEMPO

Não citamos porque não reverberam no interior do Estado, mas há várias siglas ditas nanicas que já têm seus nomes como pré-candidatos ao Governo de SC.

Compartilhar a matéria

Saúde: Oftalmologista alerta sobre Olho Seco

0

Coriza, espirro, tosse, são indícios de que as doenças respiratórias já estão por aí, causadas principalmente pelas baixas temperaturas e ar seco, normais na época de inverno. Mas a saúde dos olhos também corre riscos nesse período mais frio por conta da Síndrome do Olho Seco.

SÍNDROME DO OLHO SECO?

Nome parece estranho, mas é exatamente isso. A doença ganha mais frequência no inverno e dificulta a lubrificação do olho. A referida síndrome é uma alteração na produção da lágrima, que provoca ressecamento da superfície do olho e da córnea. O frio contribui para que isso aconteça, já que as baixas temperaturas causam uma evaporação excessiva da lágrima.

Olhos vermelhos, coceira, ardência ou a sensação de areia nos olhos podem ser alguns sintomas. Se o caso se agravar sem acompanhamento de um oftalmologista, pode evoluir para lesões na córnea que comprometem a qualidade da visão.

PALAVRA DE ESPECIALISTA

Médico Ernani Garcia, diretor técnico do Hospital de Olhos de Florianópolis, especialista na área oftalmológica, aponta que alguns cuidados como evitar levar as mãos aos olhos, afinal quase nunca estamos com as mãos higienizadas o suficiente. “São pequenas atitudes para serem observadas e que ajudam em muito a prevenir as alergias”.

Já para pacientes com a síndrome do Olho Seco, o oftalmologista Ernani Garcia faz um alerta: “Ao apresentar os sintomas, utilize uma lágrima artificial recomendada por profissionais, e busque logo um especialista, pois apesar de parecer algo simples, pode desencadear uma cegueira temporária e até definitiva”.

Fotos: Fernando Willadino

Informações: Granjeiro Scarduelli

Conteúdo informativo e de orientação social

Compartilhar a matéria

Projeto incentiva consumo do vinho de SC

0

Não se trata de uma invenção legislativa do deputado Gabriel Ribeiro (PSD). Mas se constitui a colocação no papel em forma de lei daquilo que existe em outras partes do Brasil e do mundo quando o assunto é incentivo ao consumo de vinho produzido em determinada região. É o que acontece, por exemplo, em cidades turísticas como Gramado/RS. Em alguns restaurantes, sendo o vinho oriundo da indústria gaúcha, o cliente pode levar a garrafa para consumir com o prato preferido, sem precisar pagar rolha.

O PROJETO EM SC

Deputado Gabriel Ribeiro protocolou proposta para transformar em lei a não cobrança de rolha (aquela taxa quando você leva seu próprio vinho ao restaurante), quando o vinho for Made in Santa Catarina. Pode parecer algo quase simbólico, mas tem seu significado no incentivo ao consumo do vinho catarinense. Assim, entre levar um Concha Y Toro chileno no restaurante e pagar uns R$ 50,00 ou mais somente de rolha e ser acompanhado de uma garrafa de Villa Francioni sem precisar pagar rolha, o cliente vai optar pela bebida catarinense.

Assim como a cruzada para agregar valor ao queijo serrano, agora o deputado Gabriel Ribeiro quer valorização e incentivo ao vinho que brota das vinícolas catarinenses

GALPÃO CAPÃO DO CIPÓ

NÃO COBRA NADA DE ROLHA

Registre-se que há casos bem excepcionais que servem de reverência. O Restaurante Galpão Capão do Cipó (Vila Mariza em Lages), especializado em pratos como a tilápia galponeira e outras variedades à base de peixe, não cobra a rolha, independente do vinho que você deseja consumir no ambiente. Embora o Galpão Capão do Cipó tenha uma carta de vinho respeitável, dá essa liberdade ao cliente, num gesto simpático que faz a gente gostar ainda mais de lá!

Compartilhar a matéria

Pinho: ‘Extrema dificuldade’ justificou recuo

0

Governador Eduardo Moreira se recolheu da disputa à reeleição bancando o super sincero. Apontou no discurso de 51 minutos que precisa priorizar a gestão do Estado que atravessa uma situação de extrema dificuldade:

“Atualmente, pensar num processo eleitoral é inconciliável com a missão de administrar o Estado,  na situação de extrema dificuldade que se encontra. Os interesses de Santa Catarina são prioritários”.

– Tem certeza que não vai disputar, Eduardo?

– Tem certeza que vai, Mauro?

– Não me assuste!

feia a coisa!

Compartilhar a matéria