A parceria para a Fábrica de Gaiteiros em Lages

A parceria para a Fábrica de Gaiteiros em Lages

0 523

Durante a entrega da restauração do Colégio Rosa, um vídeo arrancou aplausos do público. O músico Renato Borghetti anunciou que Lages será a primeira cidade fora do Rio Grande do Sul a receber o projeto social Fábrica de Gaiteiros. Nela, crianças e adolescentes aprendem a tocar gaita-ponto, instrumento que projetou Borghetti para o Brasil e exterior.


A HISTÓRIA DA FÁBRICA

DE GAITEIROS EM LAGES

O anúncio de Borghetti começou a ser construído em maio deste ano, quando o deputado Gabriel Ribeiro (PSD) visitou o músico gaúcho no município de Barra do Ribeiro, próximo a Porto Alegre. A Fábrica de Gaiteiros, que tem oito salas de aula em cidades gaúchas, mantém viva a gaita-ponto, que sofreu um baque na falência da indústria de instrumentos musicais no Brasil nos anos 1980.

Borgheti02

Borghetti achou interessante a ideia de levar o projeto para Lages devido à afinidade que a cidade e toda a Serra Catarinense têm com o tradicionalismo. A partir deste encontro se iniciou a busca de um local para as aulas.

Borgheti01

Em primeiro de junho, Gabriel Ribeiro se reuniu com a coordenadora de Cultura do Sesc, Maria Teresa Piccoli, a quem expôs a conversa com Borghetti e solicitou que as aulas fosse no Colégio Rosa, que passou a ser administrado pelo Sesc. Maria Teresa consolidou a ideia e também tratou do lado contratual.

Borgheti05

No dia 28 de julho, Borghetti esteve em Florianópolis, onde se reuniu com Gabriel Ribeiro e a direção do Sesc. Naquela data, ele confirmou que a Fábrica de Gaiteiros seria instalada em Lages.


CUSTO E RETORNO

Borghetti explica que o alto custo é uma barreira para quem deseja aprender a tocar o instrumento. “Com R$ 200 você pode comprar um violão, não muito bom, mas suficiente para começar a tocar. Uma gaita, para começar, não sai por menos de R$ 1,5 mil. E uma gaita boa custa mais de R$ 4,5 mil”, enfatiza o músico. No Rio Grande do Sul, alguns dos alunos de Borghetti já ajudam a pagar as despesas da família com o que arrecadam tocando em eventos.

Borgheti07

Na inauguração da revitalização do Colégio Rosa, deputado Gabriel Ribeiro foi apresentado pela coordenadora de Cultura do Sesc, Maria Teresa Piccoli, à sala onde serão desenvolvidas as atividades da Fábrica de Gaiteiros, essa parceria inédita com o músico Renato Borghetti.


Cronograma da viabilização da Fábrica de Gaiteiros e Imagens: Tarcísio Poglia

Sem comentarios

Deixe uma resposta