Repúdio por discriminação a engenheiros em Lages

Repúdio por discriminação a engenheiros em Lages

1 252

Sindicato dos Engenheiros de Santa Catarina – SENGE – manifestou, através de correspondência ao prefeito Elizeu Mattos, seu profundo desapontamento e seu repúdio ao tratamento aviltante que está sendo deferido aos engenheiros. Na oportunidade, apelou para a sua sensibilidade em rever o vencimento básico do engenheiro, discriminado no Edital de Concurso Público nº 001/2016, tornando-o compatível com a dignidade profissional.


CORRESPONDÊNCIA

O referido concurso inclui três vagas para engenheiros com remuneração de R$ 1.723,54, vencimento que pode ser classificado de irrisório. Na correspondência assinada pelo presidente Fábio Ritzmann e pelo vice-presidente da FNE, Carlos Abraham, ambos afirmam que apesar da situação adversa constatada, o SENGE-SC acredita na possibilidade de revisão dessa postura, reconhecendo-se a importância da engenharia e, em particular, do engenheiro, no papel reestruturador das cidades em prol do desenvolvimento urbano.

SENGE

Documento da entidade estadual e nacional que representa os engenheiros foi endereçado ao prefeito Elizeu Mattos. Para se ter ideia, o vencimento previsto não chega a 2 salários mínimos mensais!

1 Comentario

  1. Concordo, outras áreas também deveriam lançar nota de repúdio, médicos, enfermeiros, contadores, sinceramente eu acho risível uma pessoa se dedicar 5 anos de sua vida ou mais, pra depois ir ganhar 1700 reais, pra mim é um absurdo, mais absurdo ainda aqueles que se submetem a estes empregos e depois que estão estabilizados vivem reclamando e prestando um mal serviço…

Deixe uma resposta