Urubici: Candidato reverte notícia de inelegibilidade

Urubici: Candidato reverte notícia de inelegibilidade

0 177

Correio Lageano e vários outros meios de comunicação cometeram equívoco ao noticiar a lista com nomes do TCE/SC onde constava que candidatos estavam inelegíveis. É que faltou interpretar que a postura do TCE/SC é apenas de recomendação e não há força de decisão definitiva. Aqueles que candidatos que ali apareciam, se quisessem, poderiam ter direito de resposta para desdizer a notícia. Foi o que fez, por exemplo, Antônio Zilli, o ex-prefeito de Urubici que a prefeito. Sua retaguarda jurídica chegou a entrar na justiça para conseguir direito de resposta para que o Correio Lageano informasse o correto, ou seja, que ele não estava inelegível.

ZilliZilli pode concorrer e enfrenta Mariza Costa do PP na disputa ao pleito em Urubici


OUTROS CASOS:

ANITA E CAMPO BELO

Assim como Zilli, existem vários outros nomes numa situação onde não configura inelegibilidade. Aqui perto de Lages, por exemplo, temos os casos de Beto Marin (Anita) e Firmino Branco (Campo Belo). Eles têm recomendação do TCE/SC pela inelegibilidade. Mas carece de decisão judiciário, já que o TCE/SC é ‘apenas’ uma esfera administrativa.


DESDOBRAMENTO

Mesmo com uma decisão vinda agora da Justiça Eleitoral que aponta inelegibilidade desses nomes, pode ainda haver recurso ao TRE/SC. Logo, apontá-los como inelegíveis antes de sentença judicial é temerário. No caso de Firmino e Beto Marin, eles foram notificados para apresentar defesa em 7 dias a partir da representação do Promotor de Justiça Eleitoral, com base nas irregularidades que cometeram quando prefeitos. A partir dessa manifestação o juiz eleitoral irá deferir ou indeferir a candidatura.


E…

Eles se tornam inelegíveis somente depois que não couber mais recurso. Claro que nesse ínterim ocorre certa instabilidade na candidatura e insegurança nos aliados. Mas em termos eleitorais eles podem estar no purgatório, mas o céu ou o inferno só virá depois que houver sentença.

CBScoliga01

Firmino Branco (ao microfone) que tem como colega de chapa o Sandro Belau (esquerda) tem um agravante que é o fato da Câmara de Vereadores ter rejeitado suas contas de 2012 (ou seja, o TCE/SC recomendou rejeição e o legislativo rejeitou). Mas somente uma decisão judicial pode apontar se ele está fora do páreo ou não.

Sem comentarios

Deixe uma resposta