Cerrito: Deferida candidatura de Leonardo e Ronsoni

Cerrito: Deferida candidatura de Leonardo e Ronsoni

0 371

Mais que uma sentença comum, a manifestação do Juiz Eleitoral Luiz Neri Oliveira de Souza, que responde pela 104.ª Zona Eleitoral foi uma verdadeira aula sobre o assunto. Tratou-se do pedido de impugnação das candidaturas de Leonardo Heinzen e Everaldo Ronsoni, que disputam como opositores a Arno Marian em São José do Cerrito. O magistrado avaliou os argumentos do Ministério Público Eleitoral, inclusive questões de domicílio eleitoral e deferiu a candidatura de Leonardo e Everaldo.


ELEITOR TENTOU IMPUGNAR

CANDIDATURA NO CERRITO

Numa excepcionalidade para lá de estranha, o eleitor Márcio Bittencourt Steffens entrou também com pedido de impugnação à candidatura de Leonardo e Everaldo. Porém, a legislação eleitoral é muito clara sobre o tema, apontando quem tem capacidade jurídica para propor esse tipo de ação. E o cidadão comum, o eleitor, não está no rol daqueles que podem fazer isso. Daí que o pedido foi julgado improcedente por falta de capacidade para tanto.

Leonardo

Coligação de Arno Marian argumentou que Leonardo Heizen não reside no Cerrito e por isso não poderia disputar a eleição. Mas não houve guarida a esse argumento dos opositores ao rapaz

Leo

Leonardo Heinzen (direita) e o companheiro de chama Everaldo Ronsoni (que já foi prefeito do Cerrito) tiveram sentença favorável à chapa majoritária no Cerrito


PARA ESCLARECER A QUESTÃO

O pedido de impugnação à candidatura de Everaldo Ronsoni decorre da recomendação do TCE/SC para a rejeição de suas contas quando prefeito. Entretanto o magistrado seguiu a orientação do STF que determinou que somente se dá a inelegibilidade quando ocorre a recomendação do TCE (tribunal administrativo) e a rejeição pela Câmara de Vereadores (órgão político). No caso de Ronsoni não teria ocorrido a rejeição pela Câmara do Cerrito.

SIMILAR ARTICLES

Sem comentarios

Deixe uma resposta