Luto e tristeza na Polícia Militar de SC

Luto e tristeza na Polícia Militar de SC

1 226

Mereceu até nota oficial (e isso é o mínimo) e um decreto de luto oficial nesta sexta-feira em SC, por causa da morte do soldado Vinícius Alexandre Gonçalves.

pm

Ele foi atingido quando atendia uma ocorrência no Morro do Horácio em Floripa, na noite de quinta-feira. Nas redes sociais e nos eventos oficiais, o assunto e o lamento prevalecem durante todo o dia. Coronel Paulo Henrique, Comandante Geral da PM, logo de manhã compartilhou o relato da ocorrência e a profunda tristeza pela perda que Alexandre representa para a corporação.


HOMENAGEM EM LAGES

Às 17h30min desta sexta-feira, a exemplo do que ocorre em várias cidades, os colegas de Alexandre Gonçalves, realizam uma homenagem. Será no Largo da Catedral e reverencia a bravura e coragem do soldado no cumprimento do dever. Situação lamentável e que, infelizmente, nenhum outro integrante dos quadros da PM está livre de também ser vítima.


DO COMANDANTE GERAL DA PM

“Veículos que não estejam em atendimento emergencial devem, nesta sexta-feira, às 17h30min parar em condições de segurança. Os policiais devem desembarcar, ligar sirenes e giroflex, retirar a cobertura e prestar continência por um minuto em reconhecimento ao trabalho prestado pelo nosso policial tombado nesta madrugada”.

PM07

“Este é um momento desolador para um comandante. Perder um de seus guerreiros na batalha. Não uma batalha qualquer, mas uma batalha desleal contra a criminalidade, onde regras não existem e muito menos respeito às existentes (…). Hoje perdemos mais um irmão de farda comprometido, leal à causa onde o bem insiste em vencer”.


PALAVRAS DO SECRETÁRIO GRUBBA

“Nossos sentimentos à família do policial. Nossa solidariedade com todos os integrantes da corporação, rogando a Deus que lhes traga amparo, conforto e resiliência, pois há uma missão a cumprir e na qual haverão de perseverar cada vez mais com coragem e determinação. Os enfrentamentos da luta diária do bem contra o mal, em defesa da sociedade, expressam a devida grandeza de seus juramentos, onde servir e proteger é o lema e o império da lei é a regra”.

SIMILAR ARTICLES

1 Comentario

  1. Pois é, agora veja se você vai ler em algum lugar os tais “Direitos humanos” se pronunciando em favor dos familiares do policial assassinado covardemente por marginais quando no cumprimento do dever, isso não vai acontecer, pois os tais defensores lutam pelos coitadinhos indefesos que a tal sociedade os abandonou, agora vai aparecer um menor de idade e assumir o crime, pois eles são protegidos pelo tal estatuto do menor.
    O que vale nessa hora são o “Direito dos mano”.

Deixe uma resposta