Autopistas quer reduzir pela metade as mortes na BR-116

Autopistas quer reduzir pela metade as mortes na BR-116

0 129

Focada na meta de reduzir até 2020, em 50% dos índices de acidentes fatais no trecho sob concessão da BR-116, a Autopista Planalto Sul – Arteris apresentou um balanço que indica a necessidade de duplicação da rodovia como o principal meio de conter as mortes por acidentes. No Paraná, em trecho duplicado o número de acidentes reduziu em 52,2% entre novembro de 2013 a setembro desse ano. “De 46 óbitos registrados entre janeiro de 2011 a outubro de 2013, caiu para 22 óbitos em colisões frontais de novembro de 2014 até este mês setembro”, revelou o superintendente da concessionária, Antônio César Ribas Sass.

arteris

César Sass disse que foram estudados 380 quilômetros de rodovia a ser duplicada, mas o viabilizado foi apenas 270 quilômetros.


DUPLICAÇÃO EM 98 KM

Dos 270 quilômetros viabilizados, foram definidos 98 quilômetros como prioritários e falta apenas autorização federal para executar o projeto executivo. Em 2014, a concessionária fechou o ano com 92 acidentes com vítimas fatais. Ano passado foram 57 óbitos e este ano, a previsão é não ultrapassar 53 vítimas fatais. Infelizmente, contribuímos com três óbitos nessa estatística com as mortes registradas no domingo no Km 251 da BR-116.


DUPLICAÇÃO É A SOLUÇÃO

Correções na rodovia, implantação de passarela, delineadores em curvas, redutores de velocidade, fechamento de acessos irregulares/retorno, são medidas frequentes adotadas pela concessionária. Mas que poderiam se somar à duplicação como uma medida eficiente para conter as mortes e permitir mais mobilidade e segurança aos usuários.


Informações e imagem: Onéris Lopes (Amures)

Sem comentarios

Deixe uma resposta