Sutilmente Ceron responde Coruja

Sutilmente Ceron responde Coruja

2 2446

No pronunciamento da terça-feira na Assembleia Legislativa, ao se referir às eleições em Lages, deputado Fernando Coruja (PMDB) apontou que sua terra natal, desta feita, poderá ter atenção prometida e merecida pelo governador Colombo. Argumentou que, pelo que corre à boca pequena, Colombo não ajuda mais Lages pelo fato da cidade ser comandada pelo adversário, numa referência a Elizeu Mattos.


CERON SOBRE O ASSUNTO

Ao conceder entrevista exclusiva à Rádio Guri, o prefeito eleito de Lages abordou vários temas. Um deles foi sobre a parceria com o Governo do Estado. “O governador vai continuar ajudando, pois tudo que ele faz hoje não é reconhecido, porque o pessoal não quer dar a mão a palmatória. Me aponte hoje uma obra em Lages que não tenha dinheiro do Governo do Estado. Só que agora ele terá um parceiro legal e amigo que vai também retribuir em divulgação”, apontou Ceron.

ceronbr

Registro do Glauco Demi para o blog do Barão, na entrevista exclusiva de Ceron na pós-eleição de domingo


NÃO É BEM ASSIM

MAS TOMARA QUE ASSIM SEJA

Efetivamente existe um recolhimento velado do Governo do Estado em Lages. As ações e obras em execução são pontuais. Carece mesmo uma parceria maior. Há vários municípios que servem de exemplo sobre a ação mais efetiva do Estado nas parcerias. Na campanha eleição se sentiu essa ausência de ações do Estado em Lages. O próprio resultado do pleito confirma isso. Mas essa questão passa a ser página virada porque, se o problema era Elizeu no comando do Paço, a partir de 1.º de janeiro, não será mais.


LAGES TEM PRESSA

Algumas ações requerem certa urgência. Seria bastante salutar que João Alberto e sua equipe técnica da ADR já começassem a mapear ações possível do Estado em Lages, como aquela ideia de parceria para pavimentar vias na cidade. É que se deixar para pensar nisso só em janeiro, as coisas vão se arrastar e no final do ano que vem, em tese, o governador Colombo já entrega o cargo. Logo, como aponta o próprio governador em suas falas, Lages tem pressa!

2 Comentarios

  1. Para quem entende um pouco do desenrolar político, ou seja, as relações políticas entre adversários, vai concordar que o Governo do Estado só fez o essencial, com relação à Lages. Não teria lógica alguma e seria assim também caso as relações partidárias fossem ao contrario, de um governador liberar uma montanha de dinheiro e obras para uma cidade onde o prefeito fosse seu adversário político. Faz parte do jogo político. Esse jogo é visto no âmbito federal e ninguém o vê como diferente.

  2. Meu caro, este jogo acontece não só em âmbito federal, mas em âmbito estadual e municipal, aos amigos as benécies e aos inimigos o desprezo, Colombo de um forçada de barra em Lages, implicitamente fez menção de levar em banho maria as obras caso seu parente não fosse eleito, pode fazer isso, a ética não manda, mas a politicagem barata, manda.

Deixe uma resposta