PP: Tem gente precisando calçar a ‘conga da humildade’

PP: Tem gente precisando calçar a ‘conga da humildade’

7 2726

Faço contato com o advogado João Matias para confirmar a informação, já que integra a Executiva Municipal, mas ele aponta que prefere não comentar assuntos internos de reuniões que participa no PP. Mas o relato nos é apontado como verdadeiro. Na reunião para avaliação do processo eleitoral dentro do PP, duas ponderações chamaram atenção. Uma delas foi a citação por um dos integrantes do partido de que Juliano Polese foi mais decisivo no resultado da eleição que o próprio Antônio Ceron. Houve quem se sentisse constrangido com o exagero do interlocutor que deveria calçar a ‘conga da humildade’.

Polese001

Até porque, se Ceron correu risco de perder a eleição, um dos motivos foi a definição do vice. Embora, é claro, isso seja coisa do passado!


E MAIS

A outra, vinda do mesmo interlocutor, na tentativa de tratar igual os iguais, apontou que a essas alturas era preciso agradecer a todos do PP, visto que aquele candidato a vereador que fez um voto e o Lucas Neves que fez 6.192 votos tiveram a mesma importância no processo eleitoral. Nem o próprio Lucas gostou do posicionamento infame, até porque Lucas Neves teve muito mais importância no contexto, ao angariar essa carrada de votos para o partido.

lucasn

Não dá para comparar alguém com poucos votos e a quantia de votos conquistada por Lucas Neves, o recordista de votos de todos os tempos para a Câmara de Lages


OUTRA SOBRE O PP

Há quem pense na possibilidade do vereador reeleito Luiz Marin deixar o Palácio do Povo e integrar o colegiado de Ceron. Porém, essa hipótese é bastante remota. E não por Marin que é um trabalhador nato nas peleias que assume. Mas pelo fato de que o primeiro suplente do PP é João Cardoso. E dentro do PSD há quem veja que João Cardoso estaria para a Câmara de Lages, como Coruja está para a Assembleia Legislativa: demasiadamente independente, apesar da suplência e dependência do poder central.

Marin16

Marin cotado para o colegiado, mas com dificuldades não relacionadas a ele para ir para o Executivo

SIMILAR ARTICLES

7 Comentarios

  1. Pobre PP! Fiquem alegres com a vice! !ou melhor brinquem de vice prefeito, porém quem manda é o nosso partido PSD e a presidência da câmara tbm sera nossa! !e ponto

  2. Uma dupla cujo cabeça ja disputou umas 10 eleicões em Lages (com amplo e total apoio do empresariado da ACIL)… que nas duas ultimas eleições recebeu apoio integral e sistemático do governador (com g minusculo mesmo) ; que recebeu absoluto apoio da máquina do estado, e da SDR… e que tinha muita… mas muita grana mesmo para “bancar” a campanha… E ainda assim recebem apoio de apenas (minguados) 28,82% dos votos… Nessa dupla… ambos precisam calçar as “sandálias havaianas de tirinhas remendadas” da humildade… Mas muita humildade mesmo… Se não aprenderem a dialogar entre si e com a sociedade vão fazer um “governo” ainda pior do que já sabemos e esperamos…

  3. Prezado Rui.

    É muito “ruim” você ter uma expectativa bem 28,82% (talvez uns três para mais e uns vinte e cinco para menos, kkk) sobre um futuro governo municipal que não assumiu, que não tomou nenhum ato de gestão de governança, nenhum ato administrativo, ou qualquer decisão sobre as obrigações de políticas locais.

    Acredito que eventual manifestação dessa natureza teria a total compreensão se passados, ao menos, 90 (noventa) dias de governo. Aí sim, já é possível ter uma ideia da condução de governo que qualquer pessoa tenderá a fazer, mas antes, aliás, neste momento, dois meses e meio antes do cara assumir, é talvez muita pretensão de sua parte, pouco auspiciosa, de prever um futuro.

    Quanto às sandálias da humildade (havaianas, opananken, dakota, ipanema, já estão bem carinhas …) penso também, com todo o respeito ao seu posicionamento, que “muitos” precisam delas, às vezes até nós mesmos. Sejam os atuais políticos, os antigos, os futuros, e até mesmo nós da sociedade constituída, precisamos baixar o grau de pessimismo e apontar para dias melhores, apontar para as soluções, não para a “alegria” da continuidade do problema, e isso, meu caro, falo de todos os planos, seja federal, estadual ou municipal.

    A sociedade é, também, a detentora de uma parcela enorme de culpa pela atual situação que estamos, porque na tabuada do x1(vezes 1) até o x10(vezes 10), sempre veremos um erro, se ele existir, e não veremos os nove acertos. Nós somos assim, profissionais em apontar o erro dos outros e não valorizar os seus acertos, e profissionais em não vermos nossos próprios erros. Quando digo nós, fique claro que me refiro a todos.

    Quanto ao “governo” de “gê” minúsculo, considero – opinião minha – desrespeitoso referir-se, a quem quer que seja que tenha se colocado à disposição da sociedade, de tal maneira. Assim, como deve ser tratado de “Presidente da República”, Governador ou Prefeito, com todo o respeito que tal pessoa exercente do mais importante cargo da respectiva esfera de governo merece. Não existe razão, por mais fanático politicamente que eu possa ser, de agir em desrespeito aos Chefes de Executivo. Afinal, o grande trunfo da Democracia é saber respeitar as diferenças, mesmo que minha opinião seja contrária ao poder dominante.

    Assim como considero falta de respeito de muitas colocações que se fazem atualmente aos ex-Presidentes (inclua-se Lula e Dilma, porque a atual sociedade faz questão de escrachá-los publicamente, seja pela mídia ou pelos organismos “sociais” (?) constituídos), tendo em vista que olhamos apenas seus erros de passado, por exemplo, Collor por uma Elba, FHC por uma PEC de reeleição, Lula por um Mensalão e outras coisas, Dilma por umas pedaladas, e não conseguimos perceber (ou melhor, percebemos mas não falamos) as coisas boas, necessárias e importantes para o país. Da mesma forma fazemos para nossos Governadores e nossos Prefeitos.

    Por fim, entendo que você não tratou como demérito o apoio que qualquer candidato tenha recebido na(s) respectiva(s) campanha(s). Acredito que, pela sua capacidade e inteligência, você não mede a quantidade de votos recebidos pelo “tamanho do apoio” que alguém recebe. Eleição, creio eu, se mede pelo “tamanho dos votos” recebidos e ponto final. E quanto ao diálogo … parece que tem uma frase que diz “faça o que eu digo mas não faça o que faço”….

    Grande Abraço.

    • Caro jackson, agradeço o teu esforço e a tua maneira gentil de argumentar… Mas reforço minha crença de que sem dialogo (e isso vai exigir muita humildade… um atributo civilizatório que você demonstra ter em grande escala… mas que não é ‘próprio, nem natural na dupla eleita pelos 28,82%, logo sem legitimidade popular)… sem dialogo tudo será pior do que se espera… ou você… apesar da tua boa educação e inteligência.. acredita que os que não votaram nessa dupla de soberbos… não estão (e com muitas razões para isso) esperando o pior???
      Sugiro a você… usar teus talentos para tentar convencer esses dois a serem humildes e dispostos ao dialogo, como você… Caso consigam atingir esse nível de civilidade, acredito que possam fazer um governo menos ruim…
      Abraços

  4. Rui @fale o que quiser, porém mandaremos em lages por 4ou 5 anos, logo não estamos nem aí para o que esquerdinhas falam ou pense hj! !!!Tchau queridos

  5. E pela alegria… tua boquinha já está garantida… rsrsrs
    Olhe só como os soberbos são reveladores em suas palavras mediocres…
    Veja como você expressou com autenticidade a tua arrogância infantil e burra … ao escrever: ..: “…porém MANDAREMOS em lages”…
    Mandarão???? Veremos….

  6. Mandaremos, noes vai kkkk noes veim e não importa ou seria emporta ou seria em poerta! Sei lá kkkk mas ou seria mais a direita voltou ou seria a dereita votou enfim de qq forma /ou seria de carce furma! Estamos por cima e mandando na cidade e para fazer um gde trabalho em prol da sociedade! !@e Abraço companheiro ou seria conpanhero ou talvez cumpanheiru kkkk a direita volto Rui aceita que dói menos e podia ou sera que poderia ser apenas com 1 voto na frente do segundo colocado que assim mesmo ganhamos

Deixe uma resposta