Marca: Correio Lageano chega aos 77 anos

Marca: Correio Lageano chega aos 77 anos

2 349

Jornal diário lageano completa 77 anos de existência. Para marcar a data, o periódico apresenta em sua edição comemorativa a primeira edição do dia 21 de outubro de 1939. Histórico e bacana isso!

cl77

A capa da edição desta sexta-feira mesclando os tempos de hoje com àquela época em que o jornal começou a circular!


JOEL SANTANA, POLÍTICA E CORUJA

Reverenciamos ainda na edição desta sexta-feira do Correio Lageano o artigo de Fernando Coruja. O deputado escreve sobre jecas desembaraçados, citando o exemplo do técnico de futebol e a grande questão filosófica sobre o fato de se defender substituições, inclusive na política, sem pensar sobre quem será substituído. Vale a leitura!

artigo

A íntegra do artigo está na edição impressa e eletrônica do CL. E o olho do artigo é esse acima!



MULTA A CAMINHONEIROS

Internauta Correa Junior escreve sobre o valor absurdo da multa para caminhoneiros que fizerem protestos fechando rodovias:

“Quem faz protesto são os (integrantes do) MST e não quem traz o sustento alimento e tudo que existe para a sobrevivência do povo nas costas. Então faz a matéria certa aí e não fala assim dos caminhoneiros. Eles são fundamentais para o transportes do desenvolvimento de tudo que se produz no Brasil, não acha?”


MAS HOMI…

Não estou falando mal dos caminhoneiros, vivente!

Apenas informei do valor da multa de R$ 5.869,40 para quem contribuir para fechar rodovia. Também entendo que é uma judiaria com o profissional do volante, mas foi uma forma que os legisladores encontraram para inibir os protestos!

2 Comentarios

  1. Na verdade os jecas que abundam na política nacional, estadual e local são originados do próprio ãmago da sociedade e pela falta de uma consciência e conhecimento da ciência política como um dispositivo de entendimento social. Podemos colocar neste artigo de Coruja, o golpista e palhaço Tiririca, que nem moral possui, os pastores evangélicos da vida, Os Dorias endinheirados que os pobres adoram votarem e os admiram, como também as oligarquias que se perpetuam no poder. Coruja ainda possui uma visão romantica da sociedade, mas na política o que se revela na atualidade foram muito bem pensadas estas excentricidades, mas fazer com que o pobre se sinta elite sem ser é ainda a grande arma da direita, o cara critica quem o protegeu e idolatra quem o faz passar fome, como acontece esta ideologia da dominação. Em derradeiro Tiririca, Joel, Crivella, Malafaia ou Doria partilham da mesma cartilha, o pobre só serve como mão de obra barata, por isso Lula nos assustou tanto pedindo dignidade ao pobre. Como se pobres e elites soubessem ou que seja dignidade.

Deixe uma resposta