Vereadores: ‘Vem Pra Rua’ vai para a Câmara

Vereadores: ‘Vem Pra Rua’ vai para a Câmara

11 2689

Os vereadores lageanos podem até enfiar os R$ 9.415,40 da reposição retroativa a janeiro no bolso, mas devem sofrer as consequências desse gesto em forma de grito e pressão. Movimento Vem Pra Rua vai para a Câmara de Vereadores na segunda-feira, dia 31. Concentração será no Terminal Urbano perto das 18 horas, com deslocamento na sequência para a Casa do Povo.  O ‘palácio’ legislativo será palco do protesto de integrantes do movimento que não aceitam o descalabro decorrente da manobra feita por 10 vereadores com a conivência de outros dois (que se abstiveram na votação). Ideia é pressionar para que os gananciosos tirem da cabeça essa ideia de raspar o tacho do cofre público para engordar as contas pessoais neste final de ano.

vemp

Movimento Vem Pra Rua desperta para a manobra dos vereadores lageanos que resolveram aprovar reposição para os próprios salários causando um impacto de mais de R$ 200 mil nos respectivos vencimentos


QUAL O ANDAMENTO DO

PROJETO APROVADO?

Ele deverá ser enviado ao prefeito Toni Duarte (PPS) para a sanção. O prefeito terá 15 dias para se manifestar a respeito. Se Toni vetar, o projeto retorna à Câmara e os próprios vereadores podem derrubar o veto e manter a reposição. Como podem se submeter ao veto e não aplicar a reposição.


OBSERVE-SE QUE…

Não se trata da fixação dos novos ordenados para os futuros vereadores. Essa reposição é ‘apenas’ a atualização dos vencimentos, a partir do acumulado da inflação em 2015. Logo, os novos vereadores, em tese, entram ganhando o salário atualizado deste ano. Embora haja interpretações de que os novos vereadores continuariam ganhando os valores antigos e não esse fixado pela reposição aprovada.

11 Comentarios

  1. Quem votou a favor deveria ser expulso de seu partido; PMDB, PSDB, PT e “tutti quanti” deveriam pensar nisso; Temos que ir pra cima dos partidos;

  2. Moralidade não é algo jurídico, a legalidade sim, a Cãmara possui autonomia financeira e administrativa é proibido reajuste, não só ter caixa, há imoralidade, depende do lado que estamos, por isso esta questão é complexa, sim, estes movimentos populares de direita, como o Vem Para Rua, podem influir nisso, particularmente não. Deveriam se aterem a questões mais importantes para Lages.

  3. Primeiro vamos à Prefeitura de Lages cobrar do nosso “novo” prefeito a revogação dessa palhaçada de reajuste. Depois, aguardaremos o dia da apreciação do veto pelos “belezuras” dos vereadores que temos. E aí sim, botar pra quebrar!

  4. O movimento vem para a rua vai se bater com os próprios colegas, ou seja os vereadores, não é bom o neoliberalismo, não é bom a problemática de direita, o pão com mortadela não é ruim, não queriam a não corrupção só do PT, não queriam os cortes na saúde e na educação para poder quebrar o PT, agora sentem na carne que os ditames sociais as vezes acontecem diferentemente do que planejamos e com certeza estes guris vão ver o que é defender as questões direitistas e não as sociais, deixemmnossos pobres vereadores ganharem este dinheirinho e curtirem suas férias e as belezas de nosso litoral enquanto podem, isso é liberalismo na acepção da palavra, o resto é choradeira barata.

    • Que direita? não existe direita no Brasil faz 30 anos filho, seu ídolo lula disse isso em sua última eleição, estava espantado com tamanha monopolização da esquerda;

      Seu problema, assim como o de todo Marxista, é tentar buscar a verdade sem ter a contradição; Um exemplo, se consumir somente literatura esquerdista, certamente tomará isso como verdade; Ou se na contradição buscar por autores conservadores ruins;

      Existe um artigo muito bom do filosofo Olavo de Carvalho, que vocês carinhosamente chamam de “Astrólogo”, chama-se “Estudar antes de falar” – Diário do Comércio, 13 de agosto de 2013;

      Artigo simples, de poucas linhas.

      • A “sabedoria”dos coxinhas me comove… rsrsrs É uma sabedoria dogmática e inquestionável.. uma arte típica dos tolos e dos irreversivelmente ignorantes…

        Abaixo, dois breves parágrafos de uma artigo de Fernando Filgueiras… (Estudar antes de falar viu Edmilson).. rsrsrs Procureis a verdade… E a verdade vos libertará…. (Joao 8:32)

        Onde está a direita no Brasil?, por Fernando Filgueiras

        Mas onde está a direita no Brasil? Ela não está em articulistas de mídia, que reforçam um debate estético e estéril sobre a política. Ela está envolvida em uma profunda capilaridade social, estando presente no plano da sociedade brasileira. Em estudo coordenado pelo professor Adriano Codato, da Universidade Federal do Paraná, demonstra-se que a direita no Brasil não é a figura do coronel caricato, conservador do sistema escravocrata e senhor de tudo no plano local. A direita brasileira tem sido recrutada majoritariamente entre empresários, no espaço urbano, tendo em vista uma ação modernizadora. A agenda de direita movida pela crítica à interferência do Estado na economia, na irracionalidade do gasto público, na exasperação dos impostos, na ineficiência da assistência social e na irracionalidade das massas na democracia está presente mais no plano social do que propriamente institucional. E tem ganhado tons de forte conservadorismo. Por esta razão há um sentimento de incompatibilidade entre uma sociedade conservadora, por um lado, com um sistema político democrático e mais inclusivo, por outro lado.

        A ressonância recente de um pensamento de direita no Brasil chama a atenção porque desde a redemocratização não havia quem se identificasse com tal ideologia. Sobretudo pela questão estética de pertencimento ao regime autoritário inaugurado em 1964. Do ponto de vista político, não há problema nenhum com as ideologias de direita, mesmo que junto venham carregadas do tom de conservadorismo que isso implica. Na democracia, o pluralismo é fundamental. Só será um problema se com essa nova direita vier um antigo tom antissistema, que denuncia a política como inerentemente corrompida, as massas como ignaras e que coloque a democracia em risco. No caso do Brasil, só é possível ser conservador se for para conservar a enorme iniquidade social que reina nessas terras desde Tomé de Souza. Aí reside o problema e o fulcro das contradições dos valores políticos.

        E-mail: fernandofilgueiras@hotmail.com

        Fernando Filgueiras é professor do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Coordenador e pesquisador do Centro de Referência do Interesse Público (Crip), na mesma Universidade. Possui vários artigos publicados em periódicos científicos nacionais e internacionais. É autor de “Corrupção, democracia e legitimidade” (Editora UFMG) e organizou, junto com Leonardo Avritzer, “Corrupção e sistema político no Brasil” (Editora Civilização Brasileira).

        • “A esquerda prospera na exploração da ignorância, própria e alheia. Onde quer que ela exerça a hegemonia, impera o mandamento de jamais ler as obras de adversários e críticos, mas espalhar versões deformadas e caricaturais das suas ideias e biografias, para que a juventude militante possa odiá-los na ilusão de conhecê-los. Universidades que professam dar cursos de marxismo capricham nesse ponto até o limite do controle mental puro e simples.” – Olavo de Carvalho;

        • “Só será um problema se com essa nova direita vier um antigo tom antissistema, que denuncia a política como inerentemente corrompida, as massas como ignaras e que coloque a democracia em risco.”;

          Que textinho jaguara, que “alta cultura” mais pobre;

          Quantas vezes a democracia esteve em risco nos USA (majoritariamente conservador)?

          E quantas vezes a democracia esteve em risco na URSS, Cuba, China (com seus revolucionários de esquerda)?

  5. Kkkklk é mto legal ler os comentários do Rui e Nevio, e vcs já notaram que mais ninguém está dando bola para o que vcs comentam kkkkk são engraçados e escrevem uma carta! !fslemymais@@!@Nevio Nevio a direita já voltou

  6. gostaria de saber se os vereadores leem os pitacos do seu blog,se for afirmativo então são mesmos uns senvergonhas,porque até agora não li nada que abonasse os seus atos,achei mto pior os pilatos que lavaram as mãos.,e de muita covardia .

Deixe uma resposta