PSDB emite nota sobre colegiado de Colombo

PSDB emite nota sobre colegiado de Colombo

1 1037

Imprensa estadual noticiou que o governador Colombo fará uma cirurgia no colegiado, inclusive puxando dois tucanos para integrar o primeiro escalão. O PSDB, a partir das informações ventiladas, emitiu nota informando desconhecer o assunto:

“O PSDB de Santa Catarina, por intermédio de seu presidente, deputado Marcos Vieira, não foi procurado pelo governador Raimundo Colombo para conversar acerca de eventual participação do partido em seu governo. O que foi publicado até o momento na imprensa catarinense acerca do assunto é mera especulação. Se eventualmente o Governador Raimundo Colombo endereçar convite ao PSDB para fazer parte de seu governo, o assunto será discutido e decidido pelo Diretório Estadual do PSDB de Santa Catarina. Portanto, ninguém está autorizado a tratar do assunto sem que haja o conhecimento formal com a respectiva discussão e concordância da Comissão Executiva Estadual, da Bancada Estadual, da Bancada Federal, dos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos com decisão final do Diretório Estadual do PSDB”.

nota

Na verdade o PSDB catarinense não quer que pedaços do partido decidam pela sigla. A cogitação de Pavan e Caropreso para integrar a equipe de Colombo, por exemplo, teria que passar antes pela concordância do partido


O QUE DEVE MUDAR

NO GOVERNO COLOMBO?

Desde algum tempo, um dos nomes cogitados para desembarcar da equipe de Colombo é do Secretário de Turismo, Felipe Mello. Assim, quando se aponta eventuais mudanças, o primeiro nome que é aventado é do rapaz do PR.



DO PSDB EM LAGES

psdbj

No evento de agradecimento à campanha deste ano em Lages, tendo Roberto Amaral como anfitrião, Mateus Cardoso (esquerda) foi confirmado como coordenador da JPSDB na cidade. Evidência de que a ideia é fortalecer o partido com vistas a outros passos nas disputas futuras.

1 Comentario

  1. Charme desnecessário, quando o PSDB diz que está estudando, já aceitou e Colombo tenta buscar apoio nas piores áreas da política estadual e paga caro por isso.

Deixe uma resposta