Inter não terá dinheiro da Semasa em 2017

Inter não terá dinheiro da Semasa em 2017

3 366

Nada de dinheiro público para o Inter de Lages.

“O time é muito importante. Fui presidente e sei o que representa o Inter para o lageano. Mas o dinheiro público deve ser destinado às demandas do município”, aponta o prefeito eleito, Antônio Ceron. “Não significa que não irei ajudar, pelo contrário, serei um dos mobilizadores. Não só levantarei o telefone, mas também a bunda da cadeira para ajudar o time. Mas sem dinheiro da prefeitura”.

intergrIlustramos a informação com essa imagem do torcedor que está feliz da vida nesta quinta-feira



ORBENK RENOVA A PARCEIRA

COM O INTER DE LAGES

Orbenk será mais uma vez a patrocinadora master do Internacional de Lages. O novo contrato foi assinado pelo diretor da empresa, Ronaldo Benkendorf, e pelo presidente do Clube, Cristopher Nunes. A Orbenk é patrocinadora do Inter desde fevereiro de 2015.

interorbenk01

Ronaldo Benkendorf, que dirige a Orbenk e presidente do Inter, Cristopher Nunes, assinaram o aporte da empresa como patrocinadora

interorbenk02

O contrato garante o primeiro aporte oficial para a nova temporada do Inter de Lages


Imagens: Fabian Fávero (sócio torcedor do Inter de Lages)



CONSTRUTORA TERRA APRESENTA

O RESIDENCIAL CENTENÁRIO

terrac01

Empreendimento Residencial Centenário está em construção e tem unidades financiáveis pela CEF a partir de R$ 135.000,00. Saia do aluguel. Conheça essa opção de moradia. Informações no portal da Construtora Terra e pelo telefone (49) 99162 6278

3 Comentarios

  1. Ainda em Lages temos o complexo de vira-latas, vejam o exemplo de Chapecó, a cidade cresce ao redor do estádio e possui visibilidade ampliada em investimentos com a participação no Campeonato Brasileiro, então o investimento no futebol traz retorno garantido.

  2. Vira-latas maior é quem deseja investir dinheiro público em forasteiros e ídolos de rodoviária, em detrimento de inúmeros valores do desporto municipal, talentos esses descobertos aqui e que vão embora, param com o esporte ou são aliciados em atividades marginais por conta da falta de incentivo.
    Isso sim é ser vira-latas.
    Pessoal deveria saber mais sobre a função social do Esporte e suas transformações através do protagonismo e não na dualidade alienante de 22 em campo e 10 mil na arquibancada (em Lages, mil , mil e poucos). Ajuda na hora de comentar.

Deixe uma resposta