Violência contra mulher mobiliza Campo Belo

0
351

Na semana passada Maria da Conceição Martins, 42 anos, foi vítima do próprio ex-marido, Nilson Vieira Branco. Ele teria efetuado um disparo de arma de fogo atingindo as costas de Maria. O projétil atingiu a medula da vítima que está na UTI do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres em Lages. Mesmo sobrevivendo, ela não deve voltar a caminhar. Nilson está foragido e, contra ele, já foram registrados 10 boletins de ocorrência. E nem isso impediu que ele cometesse tamanho barbarismo contra a ex-esposa.

cbs001

Mas neste final de semana a comunidade de Campo Belo foi para a rua num gesto de repúdio a mais violência contra a mulher no município. Cartazes lembraram a violência que atingiu Maria Martins, pedindo justiça…

cbs002

As imagens foram compartilhadas pelos colegas da Rádio Explosão FM e se constitui num gesto onde se pede maior proteção às mulheres!



AÇÃO EM CAMPO BELO PARA

COMBATER A VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Há três anos em curso pelas regiões com maiores índices de violação de direitos da mulher no Brasil, o ônibus itinerante do Programa Mulher, Viver sem Violência, passou no começo do mês pela localidade de Dela Costa, em Campo Belo do Sul. A comunidade no limite com São José do Cerrito é uma das que mais contribuiu nos últimos anos, para projetar a Serra Catarinense como uma das que detém a maior quantidade de registros de violência contra mulher em Santa Catarina.

cbs003

A estrutura de conscientização e orientação mobilizou a comunidade no interior de Campo Belo, no começo de dezembro


CAMPO BELO JÁ TEVE UM

DOS PIORES ÍNDICES EM SC

O prefeito Padre Edilson de Souza chamou a atenção da comunidade para denunciar a violência contra as mulheres e fazer sua parte, porque só assim as autoridades poderão coibir as violações. “Campo Belo já teve um dos piores índices de violência do Estado e hoje revertemos esses números. Mas isso depende essencialmente de vocês mulheres ajudar a denunciar toda forma de violência”.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here