ICMS Lages: Maior variação positiva entre grandes

0
382

Secretaria de Estado da Fazenda publicou a repercussão da arrecadação do ICMS do ano passado (2015) que irá influenciar nos repasses para 2017. Os dados se enquadram naquele levantamento já divulgado onde Lages foi a cidade que mais cresceu economicamente entre as 10 maiores do Estado. Essa publicação repercute exatamente aqueles índices positivos.

Dados de Lages sobre arrecadação de ICMS se destacam em relação aos outros 10 municípios de maior porte em SC


PERCENTUAL E VALORES

Lages apresenta incremento de 3,3% em arrecadação de ICMS em 2015. Aparece 0,5% a mais que Chapecó. É um índice positivo em considerando que Joinville caiu 3,8% ano passado e Jaraguá amargou mais de 10% negativos. Em valores, esse incremento registrado ano passado na economia de Lages significará um repasse a maior no IPM – Índice de Participação dos Municípios na ordem de R$ 2.523.394,74 em 2017.


DADOS DA REGIÃO

Bom Jardim da Serra por causa daquela questão da suspensão de produção de energia eólica é o município que tem o maior impacto negativo no retorno de ICMS em âmbito de Estado. Perderá R$ 779 mil em 2017, amargando um percentual negativo de 13%. Na outra ponta do mapa da macro região da Serra, Abdon Batista continua nadando em bons índices.


ABDON E CAMPO BELO

Abdon Batista administrado por Lucimar Salmória terá incremento de 18,7% na arrecadação de ICMS (algo superior a R$ 1,1 milhão). Isso decorre do retorno que a Usina Garibaldi dá à arrecadação do município. Campo Belo também aparece bem e pelo mesmo motivo: 14% de incremento e uma injeção de R$ 712 mil a mais por conta da geração de ICMS.

Lucimar Salmória (direita) com o novo vice a partir de janeiro Ile (esquerda), ambos com as esposas e o deputado Titon na abertura do Brilho de Natal em Abdon: Município tem o que comemorar nos índices de ICMS


PRIMOS POBRES DA SERRA

Na lista dos patinhos feios que menos geram retorno de ICMS, a Serra Catarinense também aparece. Rio Rufino só é melhor que Pescaria Brava e Matos Costa no ranking dos menores índices. Ou seja, numa mesma região temos extremos daqueles que estão muito bem (Abdon e Campo Belo) e outros muito mal (Bom Jardim e Rio Rufino) quando o assunto é repercussão de arrecadação por conta do ICMS.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here