Colegiado: Kleinubing deixa a Saúde em SC

0
209

João Paulo Kleinubing, apontado como um dos queridos de Colombo para sucedê-lo numa composição com o PMDB em 2018, deixa a Secretaria de Estado da Saúde. Ele está exonerado a pedido, conforme consta do Diário Oficial. Esse deslocamento de Kleinubing de volta ao seu posto de deputado custa a vaga à Ângela Albino (PC do B). Ela é a segunda suplente e deixa a função devido ao retorno do titular. Edinho Bez, que é o primeiro suplente entre os federais da coligação, segue na vaga, até porque César Souza prefere a muvuca do Estado que a calmaria de Brasília.

Kleinubing comandou a Secretaria de Estado da Saúde nesse primeiro tempo do segundo mandato de Colombo


QUINTETO DO PSD

Na coletiva em Lages, ao falar de nomes do PSD para a eleição estadual, governador Colombo citou além de Kleinubing, Gavazzoni, Merísio e João Rodrigues, não necessariamente nessa ordem. João Rodrigues, para quem não recorda, foi o deputado federal mais votado em 2014 quando chegou aos 221.409 votos. Mais que o dobro de Benedet que foi o último eleito da coligação que tinha PSD, PMDB, PC do B, PROS, PR, PDT, PTB e ETC.

No balanço das ações feito em Lages, ao falar em política, o governador disse que é natural que cada partido – inclusive o PSD – tenham nomes para 2018


QUEM NA SAÚDE ESTADUAL?

Dentro das tratativas para atrair os tucanos para o colegiado, a Secretaria da Saúde tende a ser ocupada pelo médico Vicente Caropreso. Ele foi o 4.º deputado tucano eleito em 2014 com 41.089 votos. Se ele assumir, Dóia Guglielmi, que já andou deputando, entra na vaga. Na linha de suplência do PSDB, o lageano Luiz Carlos Pinheiro é o sexto. Ele fez 6.072 votos no pleito de 2014.

Caropreso é o cidadão de óculos meio amarelos que aparece ao fundo ouvindo a prosa de Fernando Coruja

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here