Árvores na BR-282: Riscos e transtornos

Árvores na BR-282: Riscos e transtornos

2 2582

Há quem ache o visual bonito. Outros entendem que as árvores estão ‘no canto delas’ e não fazem mal a ninguém. Pura falta de noção sobre a operacionalidade da BR-282 considerando as chamadas árvores exóticas (pinus e eucaliptos) que se proliferam na faixa de domínio. O reforço à segurança da rodovia passa, necessariamente, pelo corte dessa vegetação.


MAS…

Porém, há resistências. Uma de ordem burocrática e legal, que deverá ser vencida, e outra de lideranças políticas que são contrárias ao corte. Para se ter ideia, faz pouco mais de 5 anos foi efetuado corte no trecho de Bom Retiro. Dois políticos lageanos ‘denunciaram’ o corte, pesar dele ter sido legal, acompanhado pelo Ministério Público Federal, DNIT, PRF e Prefeitura.


E NESTA SEGUNDA-FEIRA…

Policiais rodoviários tiveram muito trabalho nesta segunda-feira para coordenar a desobstrução da BR-282 devido à queda de árvores na pista. O vento forte acompanhado de chuva causou queda em vários pontos. “Vamos ter que pressionar para afastarmos esse problema que se constitui risco e transtorno”, disse o Inspetor Chefe da PRF, Josmar Silva. Na mesma linha, Roberto Amaral, presidente do Consel – o Conselho e Segurança de Lages – apontou, a partir de uma imagem que chegou até ele: “Temos que resolver. É preciso acabar com esse lenga lenga”.

Imagem que Roberto Amaral (Consel) compartilha conosco, deixando inequívoca a necessidade de providências em relação à vegetação muito próxima da rodovia BR-282

Esta imagem é dos colegas do Grupo Notícia No Ato mostrando como fica a rodovia (BR-282 e também a BR-470) por causa da vegetação exótica que, sem ter como se sustentar nos barrancos, acaba caindo sobre o asfalto, representando risco e transtorno


ATUALIZANDO

Amigo Evandro Vieira (da gigante PRF de Lages) compartilha conosco imagens de informações sobre o trabalho das forças de segurança (PRF, Bombeiros, etc) para desobstruir a BR-282 por causa do temporal da boca da noite de segunda-feira. Foram mais de 10 km de pista interrompida por causa da queda de árvore, nas proximidades de Bocaina do Sul. Passavam alguns minutos das 21h quando a pista foi, totalmente liberada.

2 Comentarios

  1. Há uns 3 anos um tio, que hoje é caminhoneiro aposentado, me disse que o corte de árvores na BR 116, pela Autopista, diminuiria a viagem de caminhão Lages-Curitiba em 1 hora, pois as ultrapassagens seriam mais seguras pela ampliação da visão. Seria interessante ouvir também essa classe, que pode ter uma visão diferenciada do trecho.

  2. Depois que os caminhoneiros foram para a rua contra Dilma e agora com vários reajustes ficaram quietos com certeza estão adorando pagar mais pelo combuastível, eu temo em seguir conselhos desta turma, sindicatos ligados a direita e a manipulação ideologica das cabecinhas dos que estão nas estradas o dia todo. Entre Bocaina e Alfredo Wagner existem grandes reflorestamentos de pinus, não é só querer cortar mas mapear toda a região e ver os proprietários destes terrenos.

Deixe uma resposta