Ceron e a corrida contra o tempo em Lages

Ceron e a corrida contra o tempo em Lages

0 1238

Escrevemos para o Jornal O Momento que está nas ruas:

Ceron passaria alguns dias ‘do lado de lá das pontes’ em sua primeira incursão florianopolitesca, depois da posse. Aquele jeito quase tapera nas repartições públicas estaduais nos primeiros dias do ano alterou a agenda, mas não o propósito. O prefeito de todos nós lageanos quer e precisa dar umas pernadas em Floripa. O sucesso de sua administração depende também de ação prática naquilo que o Estado tem acenado. E não existem meias palavras. Para que se tenha um período AC e DC (Antes e depois de Ceron, parafraseando Cristo na história), é preciso que haja esforço da ‘República de Lages’ ao nível do mar. Se prevalecer corpo mole como na época de Elizeu, periga ficarmos a ver navios, caminhões, aviões, tudo apenas nos anúncios fantasiosos de novas empresas que, ao invés de realidade, viram apenas piada.


E…

É nesse contexto que o próprio prefeito se preocupa: o tempo é curto. Atravessamos os primeiros 15 dias de Ceron no Paço. Tem peregrinação nos Postos de Saúde, visitas que faz e recebe e muito planejamento para azeitar a máquina. Fora isso, vivemos da expectativa, o que já é algo positivo. Muita coisa deve acontecer, mas se der certo, no final deste ano Colombo se despede do cargo de governador. E se isso não acontecer em dezembro de 2017, no máximo em março do ano que vem ele ruma para dar outros passos no compasso da carreira política que deseja para si. Daí a urgência de ter sua ajuda às coisas da paróquia!


ASSIM

Ceron tem excelentes intenções e vontade de acertar e já pratica gestos nesse sentido. Mas não tem muito tempo com Colombo no cargo para apoiar as demandas lageanas. Por isso, precisa fazer tudo meio devereda. Rever projeto da Avenida da Penha ou das Torres, por exemplo, significa retardar algo que deveria ter sido celerado lá na transição. Da mesma forma, a licitação para demolir as ruínas do Colégio Aristiliano deveria ser providência tomada pela ADR no ano passado. Até porque se continuar demorando a demolição, daqui a pouco o prédio cai por si. A mil, da mesma forma, deveria estar a licitação para revitalizar o Mercado Público. Se deixar para fazer isso, ao longo do ano, o governador pode deixar o cargo e Ceron na mão. Logo, como prega Colombo, Lages tem pressa. E se Lages tem pressa, corre Ceron, corre!



E NEM TUDO SÃO PESSOAS

ALEGRES NOS POSTOS DE SAÚDE

Na incursão que vem fazendo nas Unidades de Saúde logo de manhãzinha, o prefeito Ceron se deparou com um fato chato e que precisa ser combatido: Apenas um atendente e mais de 20 pessoas na fila da UBS do bairro Centenário. Apontou que ‘é um serviço de péssima qualidade’. Se na primeira semana a constatação era de equipe completa, bem organizada e pessoas felizes trabalhando, nesta semana o prefeito tem visto situação diferente na área da Saúde. Aliás, a constatação da semana passada ou foi equivocada ou cada posto de saúde de Lages vive uma realidade diferente.

Greick Pacheco que madrugou com o Gringo, fez o registro do prefeito e da secretária Odila Waldrich proseando com pacientes no Posto de Saúde do Centenário

SIMILAR ARTICLES

Sem comentarios

Deixe uma resposta