Otacílio Costa: Família reclama de violência policial

11
14700

Quando um menor pega o veículo dos pais e acaba sendo flagrado pela polícia, geralmente a família diz que o acesso à direção de automóvel ou moto ocorre sem autorização. Esse comportamento evita implicações ao proprietário.

Não significa que foi isso que aconteceu em Otacílio Costa. Segundo a proprietária de uma moto, cujo filho teria se apossado da mesma para dar um passeio (ir tomar banho), isso teria ocorrido sem conhecimento ou consentimento. “Meu filho fez errado. Roubou minha moto para ir tomar banho, os policiais perseguiram ele. Até aí tudo normal. Mas olha o que fizeram com ele….”, cita a mãe. Ela não aceita que o fato do rapaz tentar fugir da PM seja justificador para que o jovem, após abordado, tenha levado uma surra dos policiais.


OS LADOS DA HISTÓRIA

Consta que o jovem iria ser abordado e, ao se deparar com a presença policial, fugiu em disparada. O deslocamento teria ocorrido, inclusive, por algumas estradas do interior de Otacílio Costa.  Mas a moto acabou sendo abordada. Estaria com documentação atrasada e sendo conduzida pelo menor (embora sem o consentimento da mãe, conforme ela disse). Daí existem duas versões: Dos policiais de que o rapaz acabou se esfolando por causa dos tombos decorrentes da perseguição. E da família, apontando que o rapaz apanhou ‘até por dentro dos zóio‘ depois de ter sido abordado.


DESDOBRAMENTO

Segundo o comandante da PM em Otacílio Costa, Tenente Marafon, a família foi orientada a registrar um B.O. na Delegacia de Polícia. E uma sindicância interna vai apurar as circunstâncias. “Não é prática da PM. Pedimos que um oficial externo venha colher as informações Reforça a ideia de trabalho isento na apuração. Mas primamos também pelo contraditório porque não se pode culpar um policial, sem que antes todas as circunstâncias sejam apuradas. Tudo será esclarecido”, aponta Marafon, bastante cuidadoso para não emitir nenhum juízo de valor nem sobre os colegas de farda, nem sobre o menino que empreendeu fuga ao se deparar com o policiamento, sendo que não poderia estar conduzindo uma motocicleta.

Esta é a situação das costas do rapaz que apresenta ainda ferimentos numa das pernas e escoriações ao longo dos membros superiores (braços)


B.O. E SINDICÂNCIA

De fato existe um boletim de ocorrência sobre o caso que permitirá à Polícia Judiciária apurar os fatos. Da mesma forma, em 30 dias, a sindicância irá concluir a respeito do ocorrido.

COMPARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Se a família não ensina destinguir as coisas certas da errada quando pequeno, (a educação vem de casa), não é a polícia que tem que dar aulas de educaçâo para quem se altera, mas sim fazer a correção daquilo que os pais não fizeram quando deveriam fazer, é fácil culpar a polícia, para fugir da responsabilidade de suas falhas da educação dos filhos.

  2. Em países ricos o simples ato de Se fugir da polícia é interpretado como uma afronta não só a polícia mas também contra toda a sociedade. Afinal todos entramos em estado de risco.
    Portanto o ato de fugir da policia pode parecer inocente, mas e de uma consequencia muito grave, e deve ser punido como tal. Nao sao poucos os casos em que a policia acaba matando um fugitivo, pois considera se o fugitivo imediatamente como um criminoso em potencial.
    No Brasil o pessoal acha que tem esta opcao como livre escolha… nao acredito em inocentes nesta historia.

  3. Pior do que a violência covarde e gratuita de alguns policiais… é a forma patológica como alguns sociopatas aceitam e tentam justificar este tipo insano de atitude… revelam não só servilismo intelectual, como também falta de caráter…

    Violência de qualquer natureza não pode ser tolerada passivamente… há que se apurar as razões, e se tomar as medidas cabíveis para curar a sociedade desta doença… enquanto ha tempo…

  4. tem que “erguer no pau mesmo”, de menor, sem habilitação, moto sem documentação, não para a uma blitz, acho que foi pouco ainda, a policia já faz pouco e quando faz a família passa a mão na cabeça, tem é que se lascar mesmo, meter a borracha mesmo!!

  5. A poucos dias aconteceu comigo. Um piá, inconsequente, irresponsável, mal criado, e sem habilitação, fez uma “roleta russa” com a moto que pilotava (roleta russa = cortar uma preferencial em alta velocidade). Para o meu azar, foi bem no instante que eu por ali passava no meu carro. Me acertou em cheio. Poderia ter morrido, ou me matado. Lamentavelmente respinga na nossa polícia a incompetência de alguns pais. Antes levar uma cossa dos policiais e aprender, do que morrer ou matar alguém. Parabéns a nossa polícia que trabalha arduamente para que tenhamos alguma segurança.

  6. Os policiais são treinados para atender todos os tipos de ocorrencias a que venham enfrentar, quando envolve menor ainda é mais complicado, acredito que se agiram desse jeito é porque houve algo de mais grave.
    Tem aquele velho ditado “Quem não deve não teme”.

  7. Se este “menor” estivesse trabalhando ou estudando nada disso aconteceria, mais como é um bom menino não tava fazendo nada de errado tentou se evadir da guarnição, pois é menor não habilitado, documentação atrasada, não obedeceu a ordem de parada da vtr, queriam a família deste “menor” que a guarnição chegasse fazendo carinho neste rapaz, a façam-me o favor né, tem que descer a porrada nesse “menor” quisesse conversar pagassem imposto para um psicólogo, e parabéns a Polícia de Otacílio costa, mais um que garanto que não ira fazer mais errado, e apanhou pouco ainda, pois se a família desse rapaz tivesse dado exemplo e batido quando era menor não precisaria a pm bater na rua porque educação e respeito vem de berço e mais uma vez parabéns PM.

  8. Otacílio Costa cada vez mais perdia, violência gera violência e esse não é exemplo para os jovens, as leis devem sim ser cumpridas mas jamais abusando de autoridade e se achando no direito de bater em alguém que não cometeu um crime grave, muitos que matam, roubam, estupram não passam por isso dai vão bater em um adolescente porq ? Porq é mais fácil concerteza!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here