Afinal, a Saúde em Lages passa bem ou passa mal?

1
2120

“Nas três primeiras semanas de trabalho, o diagnóstico da Secretaria da Saúde de Lages é que os problemas são inúmeros. Porém, a secretária Odila Waldrich, afirma que todo o esforço está sendo feito para por a casa em ordem, e ajustar as mais diversas questões nos próximos meses”.

As informações acima integram uma espécie de avaliação da realidade e indicativo de providências para o setor mais complicado da administração de Ceron.


‘ATITUDES EMERGENCIAIS’

A prefeitura informa sobre ‘algumas atitudes emergenciais’ que estão sendo tomadas. Cita a compra de medicação e a abertura de licitações. Aliás, a Secretaria de Saúde não deveria fazer compra emergencial de medicamentos. Se houve uma transição desde novembro e a nova secretária deveria estar atuando desde a metade de dezembro, é estranho que não se tenha encaminhado a licitação para que não faltasse medicamentos.


CONCURSADOS NA SAÚDE

Segundo as informações, os médicos concursados e enfermeiras que passaram no concurso público, estão sendo chamados seguindo o Termo de Ajuste de Conduta. “As visitas nas UBS pelo próprio prefeito Antonio Ceron têm sido proveitosas e imediatamente são encaminhados os estudos de viabilidade para a melhoria, uma vez que cada uma delas tem problemas diferentes”, informa a secretária Odila Waldrich.


EXAMES DE ALTO CUSTO

Segundo a informação oficial do Paço:

Entendimento do prefeito é de que é necessária resposta à população e exemplificou a questão dos exames de alto custo. Cerca de 14 mil pessoas estão na fila de espera por um especialista. Os contatos e as negociações com os profissionais estão acontecendo uma vez que os custos são absorvidos pela Prefeitura. Depois de tudo acertado a ideia é organizar um grande mutirão. “A população cobra com razão, mas também é preciso que conheça a situação e nos dê um tempo para que possamos ir reformulando os serviços”.


MUITO BOM E MUITO RUIM

AO MESMO TEMPO AGORA

Se no começo das visitas aos Postinhos de Saúde foi verificado que os mesmos tinham ‘estrutura organizada, equipe completa e pessoas alegres’, nessa nova análise se aponta que “falta estrutura física, as unidades estão sem coordenação, sem enfermeiras e sem médicos”. Ou seja, a Saúde em Lages está igual nuvem no céu, segundo análise da nova administração: uma hora está de um jeito, outra hora muda completamente!


SECRETÁRIA SUGERE QUE SE RECLAME

Secretaria Odila também estimula para que as pessoas reclamem, exatamente para ela saber com precisão onde acontecem os problemas. Sugere, no entanto, que façam notificações por escrito diretamente ao serviço de ouvidoria que funciona junto à Secretaria da Saúde. A verificação acontecerá in loco ouvindo os dois lados. “Há um alto índice de insatisfação dos servidores da saúde, e precisamos resgatar a autoestima deles, a começar pelos projetos de capacitação”, concluiu a secretária Odila.


ALÔ

Ceron e Odila na visita ao Posto de Saúde do bairro Vila Nova e os números do 0800 para o povo reclamar (em caso de necessidade, é claro)

– Se eu ligar agora, esses números vão atender, secretária?

Puzzóia, prefeito. É para atender…

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tentar ligar Edson, liguei por 3 vezes e ninguem atendeu, aquela farmácia central entulhada de gente e o pessoal mal humorado atendendo quando tem gente atendendo venderam um peixe que não vou conseguir pescar estão perdido e caos permanece

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here