IPTU: Lages pode chegar a 110 mil imóveis

IPTU: Lages pode chegar a 110 mil imóveis

0 1102

Porque quem assume o Paço herda o bônus e o ônus, mais uma pendência da cadernetinha de débitos foi encaminhada. Trata-se de uma dívida de R$ 350 mil com a empresa Geomais que fez o mapeamento de Lages. Esse encaminhamento permitiu acesso aos dados para emissão de 93 mil carnês do IPTU neste ano. Chama atenção que o diretor da Geomais, Rafael Carlos Thiesen, aponta que o trabalho está com 75% executado. E quando ficar pronto, Lages deve contabilizar cerca de 110 mil imóveis cadastrados.


VICE PREFEITO ARTICULOU SOLUÇÃO

Vice prefeito Juliano Polese coordenou a equipe do Paço que dialogou com o representantes da Geomais para acessar os dados do Georeferenciamento. “A empresa cumpriu sua obrigação contratual e agiu de boa fé, pois continuou executando os trabalhos, mesmo sem receber em 2016. Agora poderemos emitir os carnês atualizados e com isso aumentar a expectativa de receita na arrecadação”, explica Juliano.


DE FATO

Juliano Polese fala certo ao apontar ‘expectativa de arrecadação’. É que lançar carnê do IPTU não significa recebimento automático de valores. Serão lançados R$ 24 milhões do imposto (segundo informações da prefeitura). Cerca de R$ 2 milhões a mais a partir do georeferenciamento. Desse montante lançado, tem a inadimplência e outros fatores que devem reduzir o arrecadado para pouco mais de R$ 15 milhões no ano.

Secretários Arruda e Bortoluzzi com o procurador Agnelo Miranda, o vice prefeito Polese, Righez da Seplan e representantes da empresa Geomais


Imagem: Jornalista Ary Barbosa

Sem comentarios

Deixe uma resposta