Asfalto no penúltimo trecho de chão batido na Serra

0
333

Quinta-feira, 09 de fevereiro de 2017. Um dia histórico para um cantinho esquecido da Serra Catarinense. Aqueles brejos de uma estrada que isola um pedaço da região parece que vão desaparecer. Presidente do Deinfra, Vanderlei Agostini – o primo do homi – esteve em Anita Garibaldi. Ali, ao lado do secretário da ADR, João Alberto Duarte, colocou em prática o modelo Ceron: Ordem de serviço com máquina roncando.


DO QUE SE TRATA?

É o início do asfaltamento de 25 quilômetros de chão batido que separam e às vezes até isolam o município de Celso Ramos, em relação à Anita Garibaldi. A obra tem orçamento previsto de R$ 38 milhões. A chapecoense Planaterra é a empresa responsável pela execução da obra. “Governador Raimundo Colombo nos determinou que buscássemos os recursos, que estão assegurados. Por isso, podemos garantir que essa obra não vai parar por falta de dinheiro”, diz o presidente do Deinfra, Wanderley Agostini.

– Não vai parar mesmo, não é mesmo presidente?


NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DA SERRA

SE INVESTIU TANTO COMO AGORA

“Todas as rodovias da nossa região estão em obras, como a revitalização da SC-114 entre Lages e Bom Jardim da Serra, a reconstrução de Lages a Otacílio Costa, a pavimentação da SC-120 entre São José do Cerrito e Curitibanos e a pavimentação da estrada Caminhos da Neve. Nunca se investiu tanto em infraestrutura como agora aqui na Serra”, completa o secretário da ADR Lages, João Alberto Duarte.

“O asfalto ligará as usinas hidrelétricas e poderemos trazer novas empresas para cá, proporcionando trabalho e renda para a população”, comemora o prefeito de Anita Garibaldi, João Cidinei da Silva, sempre otimista nas suas ponderações (ele aparece de laranja na imagem acima de Kely Matos do Jornal Correio dos Lagos).


PENÚLTIMO TRECHO?

Na ligação entre municípios na Serra Catarinense, esse é o penúltimo trecho que aguarda por asfalto. O último trecho é a ligação entre Rio Rufino e Urubici. Mas nesse caso não tem nada previsto, ainda.


OUTROS TRECHOS

Claro que há outras estradas estaduais que desejam asfalto. Uma delas é a ligação (ali por dentro) entre Palmeira e Correia Pinto. Tem ainda o trecho entre Anita Garibaldi e Abdon Batista e depois entre Abdon e Vargem. Sem contar o término da SC-390 desde São Joaquim, cortando a costa do Rio Lava Tudo até sair ali na Coxilha Rica formando o que o pessoal chama ‘carinhosamente’ de ‘anel dos fazendeiros’.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here