Coxilha Rica: Asfalto depende de parecer do IPHAN

0
1761

Presidente do Deinfra, Wanderlei Agostini, conversou com o prefeito Ceron sobre o asfalto no pedaço da SC-390 que adentra à Coxilha Rica. O Gringo ouviu a informação de que a liberação da obra depende apenas da vistoria in loco e parecer técnico do IPHAN. “Eles virão a Lages e irão sobrevoar a região. Não acredito em impedimento”, disse Agostini a Ceron.

Prefeito de Lages conversou com Wanderlei Agostini sobre a obra na estrada que nas redes sociais chamam de ‘rodovia dos fazendeiros’. Por causa do corredor das tropas, o Instituto de Patrimônio Nacional precisa conferir se o asfalto não irá afetar o patrimônio histórico que as taipas representam. Se não atrapalharem, as máquinas roncam!

A rodovia não terá o traçado nos corredores de taipas. Assim, o IPHAN ‘não deve incomodar’. Mas se houver alguma intervenção da obra nessas estruturas, pode haver complicação para o bom andamento do asfaltamento.



CONCURSO NOVO OU…

Internauta escreve o seguinte:

“Gostaria de saber se com a demissão desses 1.045 restantes dos contratos aqui da Prefeitura de Lages, teria que fazer processo seletivo para nova contratação? Ou poderiam ser aproveitados os que fizeram o concurso o ano passado e passaram, mas se classificaram além das vagas previstas no edital?”


ASSIM

A Prefeitura tem obrigação de chamar até o número de vagas no edital. Pode, a seu critério, ampliar esse número, chamando além das vagas. Algo bastante improvável, embora conveniente à administração pública. Nesse caso existe o poder discricionário do prefeito em decidir entre um novo concurso e/ou processo seletivo ou o chamamento daquilo que a gente chama de excedentes.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here