PT perde seu único prefeito na Serra Catarinense

3
4271

Paulinho Farias, eleito no município com a maior quantidade de candidatos a prefeito (cinco disputaram), não ficará mais no PT – Partido dos Trabalhadores. O prefeito de Ponte Alta ficará sem partido até definir um rumo político nos próximos meses. Como é ‘dono’ do cargo para o qual se elege, prefeito não sofre consequências de infidelidade partidária. Enquanto ficará ‘solteiro’ partidariamente falando, Paulinho Farias estudará cenários e convites. Tanto que na quarta-feira, 15, esteve proseando com o presidente do PSD no Estado, deputado Gelson Merísio.

Paulinho Farias, o prefeito de Ponte Alta que não ficará no PT, aqui na prosa com o pré-candidato ao Governo de Santa Catarina, Gelson Merísio


CONVITE FEITO

Paulinho Farias já recebeu o convite do PPS, através da deputada Carmen Zanotto, para ingressar nas fileiras desse partido. Um diálogo com o empresário Carlos Moraes, que foi prefeito de Ponte Alta na legislatura passada, aparando arestas e superando eventuais rivalidades partidárias, poderá facilitar a decisão sobre o rumo partidário de Paulinho.


UMA MUDANÇA PARTIDÁRIA NA PARÓQUIA?

Milton Barão informa que o vereador David Moro não deve ficar ‘para o resto da vida do mandato’ no PMDB. Ele se elegeu pela sigla, mas avalia possibilidade de se filiar numa sigla alinhada ao passado quando abrir a janela para troca de partidos (isso deve ocorrer em março de 2018). Segundo constatação, há outros vereadores em Lages ‘se coçando’ para buscar outro rumo partidário nessa porteira legal que se abrirá em 2018.

O ‘Moro de Lages’ – o vereador David – poderá deixar os pelegos para se aconchegar em outro endereço partidário, quando abrir a janela legal da migração. Conversei com um peemedebista sobre a ‘perda de David’ a reação foi interessante: – Que vá com Deus!

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here