Marco Regulatório e Estradas na pauta legislativa

0
750

Não há nada que os vereadores de Lages possam fazer em relação ao Marco Regulatório da Sociedade Civil – que estabeleceu regras para as prefeituras firmarem convênios com entidades – exceto esclarecer e orientar. É isso que se propõe o vereador Amarildo Farias (PT) ao colocar na pauta do legislativo para 15 de março uma audiência pública sobre o tema.


ALIÁS

Além da discussão, seria pertinente que o poder público buscasse uma forma de determinada área ficar à disposição de entidades para orientar e auxiliar no sentido dessas se adequarem ao referido Marco. Até porque, sem atender a norma, muitas podem até deixar de existir por falta de repasse do Paço.

Amarildo Farias, que atuou na Assistência Social na administração anterior, lidera a discussão sobre orientações relacionadas ao Marco Regulatório


LUCAS VAI PARA O TRECHO

CHAMAR PARA AUDIÊNCIA

Vereador Lucas Neves (PP) naquele seu estilo diferenciado de atuação, conseguiu agendar discussão sobre estradas do interior na Câmara. Audiência pública está programada para 2 de março. Porém, ao invés de se limitar ao debate entre quatro paredes com os colegas, ele quer que aqueles que precisam de estradas em melhores condições participem. Nesse sentido, Lucas foi para o trecho, percorrendo estradas do interior e verificando in loco a situação. Aproveitou para entregar convites diretamente à comunidade.

Vereador do PP visitou várias propriedades, entregando pessoalmente o convite para os agricultores no sentido de que venham ouvir e falar a respeito das condições de estradas que dão acesso às suas localidades. A estratégia é interessante pois permite que o vereador tenha mais noção daquilo que está discutindo por testemunhar in loco a situação.



ALI NA ESQUINA DA MAGNETRON

Alguns estabelecimentos em Lages se tornaram referência de forma tão significativa que mesmo deixando de existir e lá se vão uns 10 anos ou mais, as pessoas continuam se referindo ao mesmo. É o caso, por exemplo da Esquina da Magnetron. Aqueles que têm alguns anos de frequência na paróquia sabem mais onde é esse local se ao invés de citar Esquina da Magnetron, falássemos no entroncamento das ruas Aristiliano Ramos e Correia Pinto.

Essa imagem foi compartilhada por Júlio César de Faveri Seeber dos tempos que a Magnetron era a referência nesse canto de Lages



FARMÁCIA EM LAGES? É PORQUE

A GENTE NÃO VIU EM FLORIPA

Lauci Antônio Dallamico nos dá uma bronca lá ao nível do mar:

“Sou lageano, atualmente moro em Florianópolis. É de estranhar vocês blogueiros falarem que em Lages só há farmácias, povo doente, etc. Convido vocês virem até aqui em Floripa ou na grande Florianópolis. Aí sim vocês irão ver o que é povo doente. Farmácia aqui é que nem praga, escapa de uma cai na outra”.

Ele deve ter se referido ao contraste na capa do Correio Lageano do Calçadão. Mas que nada, nem vejo que Lages tem tanta farmácia. Ademais, se existem várias é porque há mercado. Única coisa que a gente sugere (porque fazemos isso) é pesquisar. A diferença de preço de uma farmácia para outra, em alguns casos, é possível comprar três medicamentos pelo preço de dois. E como sou assíduo frequentador de farmácia, digo isso com conhecimento de bula!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here