Falta d’água e a versão oficial da Semasa

0
929

Informações abaixo são de Keltryn Wendland da Secom do Paço:

Uma situação incomum está afetando o abastecimento de água potável em Lages. Embora a cidade não esteja passando por um período de estiagem, o consumo excessivo de água causou a falta em alguns bairros. O fato foi agravado pela fragilidade da estação de tratamento de água, explica o secretário da Semasa, Jurandi Agostini:

“Além de ter chovido pouco nos últimos meses, as pessoas estão consumindo mais água porque está muito quente. Mas o que nos preocupa é o desperdício de água utilizada para lavar calçadas e molhar ruas. Ou seja, existe um problema estrutural, agravado pela falta de consciência de uma parcela da população”.


778 KM DE REDE

Atualmente, de acordo com um levantamento realizado pela empresa responsável pela manutenção da rede e abastecimento de água, a cidade de Lages possui 47.890 unidades de ligações de água, com uma média de 70 novas ligações por mês. Isso corresponde a cerca de 98% de cobertura na área urbana, com uma extensão de rede de 778,67 km. O sistema é abastecido por 17 reservatórios que comportam em torno de 14 mil metros cúbicos de água tratada. Esse é o volume total que atende a região central e os bairros.


MAIS DA METADE DA ÁGUA

TRATADA ‘VAI PELO RALO’

Se a estrutura se revela insuficiente, sobretudo nos períodos de grande consumo de água, outros fatores contribuem para que o problema se acentue em alguns bairros. Jurandi apela à população para que comunique vazamentos e denuncie ligações clandestinas. Consta que 52,70% do volume de água tratada não são contabilizados pela Semasa. Isso porque existem fraudes com ligações clandestinas e vazamentos. “Além das equipes que atuam nos consertos que são realizados no prazo de 24 horas após a ordem de serviço, uma equipe exclusiva da Águas do Planalto percorre bairros para pesquisar e identificar novos vazamentos”, explica o engenheiro de operações da terceirizada, Rafael Spindler.

Engenheiro Rafael atualizando o secretário Jurandi da questão da falta d’água que assola a paróquia


EM OUTRAS PALAVRAS

A água que não faltava antes voltou a faltar e continuará faltando!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here