‘Estado de saúde’ de Lages não é dos melhores

0
1855

Secretária Odila Waldrich conversou com o repórter Daniel Goulart em entrevista veiculada no programa A Hora da Corneta (Clube 98,3). A Secretária de Saúde respondeu sobre uma situação que envolve a não entrega de medicamentos a pacientes (mesmo aqueles que dependem da medicação em caráter de urgência). Odila disse na entrevista que a Secretaria de Saúde não tem medicamentos e nem materiais diversos. “Até material de expediente está em falta”, apontou. Numa reportagem do Correio Lageano da jornalista Andressa Ramos sobre falta de atenção a um idoso, a Secretária da Saúde confirma a dificuldade e admite que faltam fitas para exames de glicose e até sondas.


QUESTÃO DE LICITAÇÃO

O argumento da Secretária Odila Waldrich é de que há uma licitação em andamento para compra de medicamentos e esses materiais (fitas, sondas, etc). O problema é que se passaram 75 dias da nova administração (dois meses e meio!) e nada de desdobramento do processo licitatório (em que pese tenha que se admitir que ele é relativamente demorado).


SOLUÇÃO EMERGENCIAL

Entretanto, a administração pública teria uma alternativa, para caso de demora de licitação e necessidade urgente de produtos como medicamentos. Basta instruir uma dispensa de licitação devidamente justificada que atenderia essa demanda de urgência, sem deixar pacientes que dependem do poder público à mercê.

Secretária de Saúde, Odila Waldrich e a dificuldade de atender demandas urgentes na área por falta de medicamentos e materiais diversos


OUTRA NOTÍCIA CHATA

Assistindo o RBS Notícias da noite de terça-feira, jornalista Eduarda Demeneck fez reportagem sobre a novela que envolve a demora da obra da UPA atrás da rodoviária. Pelo noticiado, a prefeitura poderá até ter que devolver dinheiro recebido pelo início da obra (valor superior a R$ 1 milhão). Sem contar que os recursos do Ministério da Saúde podem deixar de continuar custeando a obra da UPA.

A Saúde em Lages, portanto, não passa bem!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here