Javali na Serra: Sem caça, outra solução é paliativa

0
1564

Maurício Rocha Lopes lá do interior de São Paulo, aqui pela página, troca mensagem com Volmar Alves, que tem se lançado à tarefa de caçar javalis aqui na costa do rio Pelotas – onde há infestação desses animais tanto do lado catarinense quanto gaúcho. O internauta comenta o trabalho de Volmar:

“Volmar, bom dia! Tenho acompanhado as matérias sobre javalis no Brasil, as tentativas de reavaliar as autorizações de caça, bem como a utilização de armadilhas em substituição à caça. Aqui perto de Guaratinguetá/SP tem uma área infestada de queixadas e fazendeiros sempre fazem vista grossa para caçadores que passam lá, mas que não conseguem exterminar a praga. Segundo o Ibama, tem 12 mil caçadores licenciados para a caça ao javali (todos amadores). Esses não podem transportar e nem comercializar a caça”.

SEGUE ELE

“Agora é só uma questão de aritmética: 12 mil caçadores amadores, caçando 2 vezes por mês darão conta de milhões de javalis que procriam três vezes por ano? Passariam então a utilizar veneno (como já foi sugerido), contaminando o Meio Ambiente ainda mais? Corrija-me se estou falando bobagem: Por quê não autorizar a caça profissional do javali, com autorização de transporte, comercialização e fiscalização da carne? O objetivo final não é erradicar esta espécie invasiva?”


ASSIM

A ponderação de Maurício Rocha é importante porque evidencia que o problema do javali não é algo restrito a estes pedaços de terra no Sul do Brasil (costas de rios entre SC e RS). E da mesma forma se constitui num indicativo de que, sem a autorização da caça profissional, permitindo a destinação da carne (após inspeção e exames da sanidade dos animais), todo controle dessa praga será precário, na base do enxugar gelo.

Gaúcho Volmar Alves (São Marcos) que aparece nesse registro obtendo êxito numa empreitada contra um javali tem sido nossa referência em relação ao trabalho de caça atendendo as normas de autorização legal nas encostas dos rios nestas serras de SC e RS

Este é o exemplar já mostrado aqui de um javali, dando uma ideia do quanto esses bichos se desenvolvem (crescem) nos descampados de Serra acima!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here