Lei dos fogos de artifícios vai à votação em Lages

4
873

Vereador Bruno Hartmann (PSDB) acabou sendo alvo de uns foguetes verbais por causa da ideia e proposta. Entretanto, a articulação dele é positiva. Trata-se de uma lei municipal proibindo fogos de artifício (aqueles de estampidos). A providência repercute diretamente na situação de animais, especialmente cães, quer sejam os domesticados ou os chamados errantes. É que os foguetes causam irritação e danos à audição dos cães. Em épocas em que a prática de soltar foguetes se torna comum, os animais sofrem bastante. Daí a razão dessa norma.


ALCANCE DA LEGISLAÇÃO

Ainda desconhecemos a forma como será fiscalizada e aplicada a lei para coibir os fogos de artifícios, em especial os de estampidos. Entretanto, a norma terá um efeito prático de economicidade aos cofres públicos. É que a aprovação de tal lei fará com que o poder público, a prefeitura, não possa – em seus eventos – soltar fogos de qualquer gênero. Com isso, além de não incomodar os animais, repercutirá em economia com esse tipo de prática que, convenhamos, é um desperdício de dinheiro.

Bruno Harmann e a proposta para proibir fogos de artifícios em Lages cuja votação deverá acontecer nesta terça-feira, 04 de abril na Câmara de Vereadores

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Tanta coisa muito mais interessante e preocupante que uma lei deste tipo. Com certeza o sr. Bruno vai ficar de plantão no dia 25/12 e 31/12 para dedurar os soltadores de fogos. E eu que achei que esta nova safra de vereadores iria ser diferente. Lamentável !

  2. Não importa, o importante é chamar a atenção para este barulho desnecessário que muitas vezes incomoda tanto os animais como as pessoas. Agora eu pergunto: para quê soltar fogos? Quem é que está interessado na tua festa ou na tua comemoração? Se as pessoas não soltassem fogos à toa, aqueles que avisam que chegou a “mercadoria” na habitação teriam que pensar em outro modo de comunicar seus clientes. Já valeria a pena a lei.
    Mas, um dia, quem sabe esta cultura será abolida, nada como a evolução humana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here