Vale Alimentação: Decreto está defasado em Lages

4
2011

Internauta e servidora coloca a seguinte mensagem:

“Gostaria de fazer uma observação quanto aos valores do vale alimentação dos servidores públicos municipais de Lages:

De acordo com o secreto 15.179 de 29 de outubro de 2015, o Vale Alimentação será no valor de R$ 231,00 para quem recebe até R$ 1.032,56. Aqueles que recebem acima desse valor até R$ 1.147,28 têm R$ 187,00 de Vale Alimentação. E acima dessa faixa o benefício é de R$ 110,00″.


ELA APONTA

“Não há em lugar algum onde a redação dada especifique que é sobre o valor total recebido ou somente do vencimento. Até a administração passada, desde o início deste incentivo lá no ano de 1996, o valor é calculado sobre o vencimento líquido e não o total do provento. Veja que até um servidor no cargo de serviços gerais cujo salário é o mínimo, acrescido do abono temporário de R$ 130,00 vai ultrapassar a primeira faixa.

É no mínimo absurdo que se conceda um Vale Alimentação que não será recebido por ninguém. É um caso de matemática simples e óbvia. Veja a conta: R$ 937,00 (salário mínimo) e mais os R$ 130,00 de abono já passa da primeira faixa que é de R$ 1.032,56″.


PORTANTO

O que seria correto, justo e adequado, é a atualização do decreto que estabeleceu as faixas para acesso ao Vale Alimentação que, convenhamos, faz uma diferença enorme aos servidores municipais, especialmente aqueles que recebem menos!

Mais um desafio para o presidente Nori (Sindserv) colocar na pauta de negociações neste mês de abril



SIMPROEL AGUARDA

PROPOSTA DA PREFEITURA

Diretoria do Simproel reuniu representantes das 114 unidades escolares da rede pública municipal. Foi comunicada a data da Assembleia Geral Extraordinária que avaliará a proposta de reposição salarial da prefeitura. A assembleia acontecerá no dia 12 de abril – quarta da semana que vem -,  às 19h,  no Teatro Marajoara. “Recebemos a garantia que a proposta estará pronta no dia 12,  e mobilizaremos a categoria para avaliar e votar o documento”,  diz a presidente do Simproel,  Elaine Moraes.

Representantes das unidades escolares ajudarão o Simproel a levar o convite aos cerca de dois mil professores vinculados a rede municipal de ensino.

A presidente do Simproel,  Elaine Moraes, pediu ainda o engajamento na luta contra a Reforma da Previdência.​


Informações: Fábio Ramos – Assessoria Simproel

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Já começa pelo valor ridículo de vale alimentação. 110,00 Reais? Daqui a pouco nem uma cesta básica consegue se comprar. Entendo que a Prefeitura deve economizar, mas por favor. Olha a situação que passa os servidores do município. Salário ridículos, incentivo zero aos aperfeiçoamentos. Reduziu-se os comissionados, mas tem muita gente lá dentro só no cabide de emprego, ganhando mais que 3 funcionários efetivos juntos. Só vocês da imprensa poderão nos ajudar. Portanto Edson, pedimos sua colaboração!

  2. Penso que 110,00 realmente é muito pouco, mas vamos comparar um município bem próximo ao seu BOCAINA DO SUL, onde o vale alimentação é 50,00 (cinquenta reias) para os funcionários da Prefeitura, e o da câmara de vereadores deste mesmo município é cinco vezes maior, mas os cargos comissionados chegam a custar para o cofre publico municipal quase 800 mil reais por ano,contratação essa somente no ano de 2017, para isso tem dinheiro ………

  3. ha defasagem e histórica, a câmara de vereadores de lages, paga 600 reais de vale alimentação, pra todos os funcionários, concursados, comissionados,e contratados, é vereadores, etc. e a prefeito diminuem o vale alimentação, do trabalhadores, que ganham 937,reais, e o cento e trinta é abono, portanto não soma pro vale alimentação, pois não tem desconto, pro INSS ou pro LAGESPREV

  4. Sobre o vale alimentação não tenho nada a comentar, o que eu quero comentar é que o pessoal do Banco Bradesco tem me ligado direto pra saber quando vou pagar os meses de jan/fev/mar do meu empréstimo consignado, eu falo que se é consignado eles devem cobrar da Prefeitura, porque eles descontam religiosamente todo mês as parcelas, e pelo que vejo não repassam ao Banco. Isso na minha terra chama-se apropriação indevida! Espero que o Secretário de Finanças do município pague esse débito para não me ligarem mais do Banco! Ou mostrem uma negativa de débitos junto ao Banco Bradesco para eu poder processar por cobrança indevida, se for o caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here