De onde vem pinhão para festa de Lages?

0
3852

Na localidade de Mortandade, interior do município de Painel, em cerca de 30 propriedades rurais é feita a colheita do pinhão, a qual é destinada, em grande parte, à venda.

É ali que estão as maiores reservas de pinheiro-brasileiro (araucária) daquele município e por ali passa a Rodovia das Araucárias, ligando os municípios de Painel e Urupema.

Na propriedade de três milhões de metros quadrados, pertencente a Idelmar Oliveira Neto, 67 anos (foto), a estimativa de colheita, neste ano, é de oito mil quilos de pinhão. “Isto representa apenas 10% do pinhão que é produzido, por ano, aqui nas minhas terras”, fala Idelmar. “O restante, 90%, são consumidos pelos animais silvestres, além do gado. A gente não vence colher todo o pinhão que é produzido.”

Segundo ele conta, as oito toneladas são colhidas por ele próprio e mais um ajudante. Em alguns dias ele conta também com a ajuda de um sobrinho. Seu Idelmar fala que antes de comprar a máquina que debulha pinhão (espécie de trilhadeira) o trabalho era muito mais difícil. O serviço que antes era feito em 15 dias, hoje se faz num dia só. “Tudo está mais fácil. Esta máquina é uma mão na roda”.


UMA TONELADA PARA

A PREFEITURA DE LAGES

Para este ano, reservado para o consumo durante a divulgação e realização da Festa do Pinhão, a Prefeitura comprará de seu Idelmar cerca de uma tonelada de pinhão. “Teve ano em que a Prefeitura chegou a comprar oito toneladas. Isso foi na época em que ela era a organizadora exclusiva da Festa do Pinhão”, conta João Batista Lima (conhecido popularmente como Cabeça), o servidor público responsável pela compra do produto. “O pinhão que é comprado pela Prefeitura é geralmente doado para autoridades (pinhas), durante os eventos de lançamento da Festa do Pinhão, e também é consumido nas casas de recepção aos turistas, na CCO e em outros locais onde se concentram equipes organizadoras do evento”.

Com a Festa do Pinhão nas mãos da iniciativa privada diminuiu o gasto da prefeitura até com a compra de pinhão. Eram 8 toneladas por edições antigamente. Agora apenas 1.000 quilos são adquiridos para o evento pelo município


Imagens: Marcelo Pakinha

Informações: Secom/Lages

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here