Os chamamentos para a greve geral desta Sexta, 28

6
721

“Não podemos, de forma alguma, aceitar que um presidente que tem 88% de rejeição da sociedade brasileira imponha mudanças em leis conquistadas há mais de 100 anos”.

“Nós não queremos que só um lado ganhe. Ninguém é contra os empresários, mas não queremos um País onde uns têm tudo e outros não têm nada”.

“Li uma reportagem que o dono da Ambev ganha R$ 500 mil por hora e este diz que os trabalhadores custam muito caro ao país e defende a reforma trabalhista. Os banqueiros também estão na linha de frente da reforma trabalhista, dizendo que os trabalhadores ganham demais.”

Manifestações acima são do deputado Dirceu Dresch (PT) convocando a população para a Greve Geral desta sexta-feira, 28. A aprovação do texto principal da reforma trabalhista ocorrida ontem deve reforçar o movimento. Embora a situação que impõe maiores perdas aos trabalhadores seja a reforma previdenciária que deve ir à votação em maio.


EM LAGES A MOBILIZAÇÃO

VAI PARA O MURO DO CEMITÉRIO

No muro do cemitério Cruz das Almas a convocação assinada pelo Partido Comunista  (com direito ao símbolo da agremiação) convoca para a greve geral deste 28 de abril. Na cidade algumas estruturas públicas fecharão as portas, mesmo com a ameaça de corte de ponto.

Vereador Amarildo Farias (PT) faz a mobilização em Lages pelos atos de protesto da sexta-feira, 28

COMPARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Analisaram a situação orçamentária do país? As previsões do IBGE?

    O Brasil resume-se nessa frase de Manuel Bandeira: “A vida inteira que podia ter sido e que não foi.”

    Somos um país falido, que sempre terá renda per capita mediana, matematicamente e impossível chegarmos no nível de desenvolvimento Americano ou de alguns países europeus.

    Que venha “O Sul é meu país”;

  2. A pior crise que o Brasil está vivendo nos últimos anos, é a crise de inteligencia… A miopia do Paulo é um exemplo vivo do quanto a capacidade de raciocinar; pensar analítica e dialeticamente; ter bom senso; e um pouco de visão critica.. está ficando cada vez mais raro…

    • Essa crise é fruto de 12 anos de políticas econômicas fracassadas, conduzidas pelo grupinho da esquerda. Mais especificamente pelo BNDES, que expandiu o mercado financeiro.

      Os comunas conseguem lascar qualquer país, isso é fato, historicamente provado.

      Seus argumentos são vagos, não entende absolutamente nada de economia básica (imagine compreender o sistema de reservas fracionárias);

      Deixo aqui o resumo, para que possa entender: O Brasil está envelhecendo, os custos estatais estão subindo, a inflação continua alta (mesmo apontando queda); Vamos supor que o país cresça 5.5% ao ano, ainda assim, levaríamos 20 anos para atingir o nível econômico do chamado “primeiro mundo”;

      Véi, isso sim é matemática básica, bom senso básico!

  3. rsrsrsrsrsrs como é que é: “Seus argumentos são vagos, não entende absolutamente nada de economia básica (imagine compreender o sistema de reservas fracionárias)”… rsrsrsrsrs grande piada… Você já viu o meu CURRÍCULOS LATTES (Plataforma CNPq).. Paulo… vai estudar Paulo… depois quem sabe a gente conversa…

    • Já imaginou um debate onde o argumento do participante é “você já viu meu currículo Lattes?”

      Você poderia dizer algo mais útil, como, “o sistema de reservas fracionárias funciona assim… e isso não foi responsável pela atual crise”.

      Mas PQP cara, você nem sabe do que estou falando, e arrota um “Lattes”; Fugindo do debate por desconhecimento do assunto.

      É prova vida do estado atual de nossa educação.

  4. As entidades sindicais não estão sendo honestas, aliás nunca foram, nunca defenderam o trabalhador e sim seus interesses próprios para projetos eleitoreiros. Esta reforma, que acabou de ser votada, não tira NENHUM DIREITO, dos já conquistados pelos trabalhadores. Aliás melhorou, pois deixou-nos a escolha de não contribuir mais para estes sindicatos safados. Modernizou a lei trabalhista, que estava engessada a muitos anos. O povo tem que ler mais, assistir jornais, escutar especialistas e não ser massa de manobra destes famigerados sindicatos. Essa convocação de greve do dia 28 é a maior prova que os sindicatos estão usando o povo para impressionar e tentar reverter suas derrocadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here