A adesão à marcha de protestos na Serra de SC

6
1434

Era madrugada quando um grupo de manifestantes foi para a Rua Jorge Bleyer no bairro Conta Dinheiro. O objetivo foi retardar a saída de ônibus da garagem da Transul, dentro da ideia de ampliar a adesão ao movimento de paralisação na sexta-feira. Os ônibus acabaram retardando a saída, mas sem incidentes.


INSS FECHA AS PORTAS

Os registros abaixo são na rua Jorge Larceda, na frente do INSS.

De todas as estruturas públicas federais (embora todas sejam importantes), a que mais atua diretamente com a população é o INSS.

E a agência de Lages está de portas fechadas, com os servidores aderindo ao movimento de paralisação por causa da reforma da previdência.


TREVO DO PATUSSI FECHADO

Informação vinda de integrantes do movimento de paralisação (Trabalhadores da Agricultura Familiar) é de que desde às 9h30min desta sexta-feira, a passagem de veículos no chamado Trevo do Patussi (BRs 116 e 470) está interrompida. A providência faz parte da mobilização de protesto.

Registro do início da mobilização no trevo do Patussi. Os organizadores apontam 900 participantes. A PRF informa 150. Mas como há mais de 10 ônibus presentes no local, o número é superior a 150 mobilizados

A liderança dessa mobilização no Patussi é da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar porque a reforma da previdência pune aqueles que trabalham no meio rural acabando com a aposentadoria sem contribuição e impondo tempo mínimo de contribuição para acessar ao benefício.


PROTESTO NO PEDÁGIO

DE CORREIA PINTO?

Informação é de que o MST iria protestar na praça de pedágio na localidade de Águas Sulfurosas na BR-116. Porém, ali ao invés de fechar o trânsito, ideia era abrir as cancelas para a passagem livre dos motoristas.


PREFEITURA DE LAGES PICHADA

Dentro as manifestações de protesto em Lages, houve pichação do prédio da prefeitura. O conteúdo escrito não ficou bem claro, mas integra a mobilização do dia 28 de abril. De imediato houve determinação para que fosse apagado o conteúdo escrito no Paço.

Houve ação rápida para apagar a mensagem de protesto no prédio da prefeitura de Lages


NA CELESC TUDO PARADO

O protesto contra a reforma da Previdência tem adesão significativa entre os eletricitários. Em Lages a adesão mantém apenas atendimento de absoluta emergência. Na manhã de sexta-feira foram registradas 7.191 residências sem energia elétrica na área de abrangência da Regional da Celesc de Lages. A maior quantidade de casas no apagão foi em Urubici com 4.075 residências às escuras.


BLITZ PELA EDUCAÇÃO

Na Avenida Camões os profissionais da Educação liderados pelo Sinte em Lages fazem uma blitz para chamar a atenção dos motoristas e pedestres!

COMPARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. O mais cômico é a esquerda comandando essas manifestações, do tipo, eles causaram todo esse caos, ao longo dos 12 anos de fracassos econômicos, de expansão do credito (impressão de $$ por meio de credito), jogando bilhões e bilhões de $$ na economia;

    Agora essa esquerda mutante quer surgir como salvadora, defensora do povo;

    Eitcha comunada, é igual em todos os lugares do mundo, foi assim na Polônia e Ucrânia.

    Mas não desanimem, caso nenhuma reforma seja feita, o máximo que acontecerá é, virarmos uma nova Venezuela, e amigos, a Venezuela sobrevive! Meio capenga mais vai, kkkkk.

  2. Eduardo, Você o Paulo e o Otávio estudaram Juntos??? tiveram o mesmo professor??? rsrsrsr O que é realmente incrível nisso tudo… é que vocês se acham inteligentes… bem informados… os caras…. rsrsrs Meu Deus… Só uma pergunta: Moram todos em Lages??? Pode parecer sem importância essa pergunta, mas para mim não é… Se vocês responderem vão me ajudar numa pesquisa cientifica que estou fazendo há 15 anos, e que servirá de base para comprovar minha tese (que já foi uma hipótese, e pretendo transformar em teoria) sobre as razões determinantes para que lages seja a única cidade com mais de 100 mil habitantes no estado (e uma das 4 no Pais), que nas ultimas 3 décadas está: (i) se desqualificando no campo da educação; (ii) populacional e socialmente estagnada; e, (iii) e economicamente perdendo importância e em queda no Ranking estadual. Na minha tese defendo que a principal causa é que, por razoes tecnicamente comprováveis em lages se concentra a maior população por metro quadrado daquilo que eu costumo chamar de “vanguardeiros do atraso”… Caso vocês 3 me respondam que sim, ou seja que moram em Lages… terei já conseguido uns 90% de certeza que minha tese esta no bom caminho…. rsrsrs

  3. Caro Rui, moro em Lages sim e não tenho nenhuma tese para defender, pois não estudei tanto quanto você. Mas estou sempre lendo e tentando compreender um pouco sobre os assuntos paroquiais e nacionais. Lages está estagnada a 3 décadas e você sabe porque. Somos uma cidade, que por ser, ainda hoje, a maior área territorial do Estado e que era muito maior a tempos atrás, criou-se um modo de vida diferente dos outros municípios. Famílias latifundiárias, ainda hoje em evidência, não se importavam com a modernização e industrialização de nosso município, preferindo criar gado e (hoje) plantar pinheiros. Hoje em dia, já há uma visão diferente sobre nosso município, mas isso não muda do dia para a noite, vai demorar décadas também. Agora vamos falar um pouco sobre a tal paralisação : Como já disse em outros comentários, a falta de conhecimento da grande maioria dos cidadões leva a serem massa de manobra ou no nosso linguajar “Maria vai com as outras”. Ou seja, estão sendo ludibriadas por líderes sindicais e de movimento sociais, para participarem de protestos, em que a maioria nem sabe direito sobre o que está protestando, para criar a falsa expectativa de “movimentação” em favor de entidades sindicais e movimentos sociais. Sobre a reforma trabalhista, sua opinião contradiz um pouco suas teses ou teorias a serem defendidas, porque ela modernizou nossa lei trabalhista que foi criada nos anos 40 e isso sim, chamo de vanguarda do atraso. Você, uma pessoa esclarecida e que consegue discernir o que é prejudicial ou de melhoria ao trabalhador, devia é ajudar o povo que não entende sobre isso, fazendo esclarecimentos e mostrando a realidade. Senão vamos continuar sendo “vanguardeiros do atraso”, eu, meus amigos e você !

    • rsrsrs… pela tua lógica curta do absurdo vamos ter que reescrever a Bíblia.. ela tem 1600 anos… Ou quem sabe as Constituições da Franca e a Americana… e os Direitos Fundamentais… rsrsrs

  4. lamento chegar somente agora nesse debate.mas,prezado senhor rui, é deveras redundante que a politização,a consciência política juntamente com a consciência de classe, ainda é uma utopia bastante lerda para uma parcela considerável de lageanos.temos responsabilidade nisso prezado rui. permitimos a formação de uma classe política ultraconservadora, podemos até dizer que fomos traídos por alguns.mas o fato é que nunca antes na história,nunca ninguém colocou tanto dinheiro,fez tanto investimento, construiu, executou tantas obras em nossa cidade.quem fez as paralelas da 282? são quantas creches-padrão? cinco eu posso citar.quantos “postinho de saúde”? eu não sei se não ultrapassa umas dez unidades. mais, nunca antes as escolas públicas receberam tantos recursos.quantos alunos estão cursando faculdade através do prouni? alguns dizem que chega a quatro mil alunos na facvest.eu acredito em menos de três mil.mas o assunto não é esse. o gritante em nossa realidade não é a vanguarda do atraso, é a insistente falta de iniciativa econômica ,empreendedorismo plural, diversificação econômica. monocultura è atraso até em países nórdicos. sobrevivem sempre com anistias ou isenções.tentando concluir, quem ganha dinheiro , muito dinheiro, em lages não gasta em lages. e isso ainda é cultural.

  5. A caravana do retrocesso lageano novamente ofertando bobagens e textos de VEJA, não renovam nem as velhas expressões usuais cunhadas pela direita, com essa caravana me admiro Lages ainda estar de pé, vão se informarem melhor seus alienados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here