Colombo grava vídeo sobre delação da JBS

0
1286

Assunto da política catarinense é a delação de Ricardo Saud, diretor da JBS, de que teria efetuado a entrega através do diretório nacional do PSD de uma quantia de R$ 10 milhões para a campanha do atual governador Colombo. A questão repercute porque enche de interrogações o cenário político do Estado. O Governo do Estado tratou de compartilhar a chamada contra-informação, no sentido de deixar claro a ausência de qualquer irregularidade cometida naquilo que Saud delata. Diretor de Imprensa, jornalista Cláudio Thomas disparou a seguinte nota oficial:

“O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, contesta com veemência as declarações feitas pelo delator da JBS sobre doações relativas à campanha eleitoral de 2014.

Ressalta que a empresa, conforme a legislação eleitoral vigente, fez doações ao diretório nacional do PSD, que repassou para a campanha do partido em Santa Catarina.

A doação feita pela JBS foi dentro da legislação eleitoral de forma oficial na conta bancária do partido e está registrada na prestação de contas apresentada e aprovada pelo Tribunal Regional Eleitoral”.



COLOMBO GRAVA VÍDEO

Numa manifestação rápida, compartilhada nas redes sociais, o vídeo abaixo do governador Colombo procura esclarecer e afastar aquilo que o diretor da JBS acusa o líder do PSD no Estado.

Teor da manifestação do governador Colombo veiculado inclusive no RBS Notícias da sexta-feira, 19.



GAVAZZONI EMITE NOTA

Apontado como intermediador de negociações pelo diretor da JBS, o Secretário de Estado da Fazenda, que está na Espanha, Antônio Gavazzoni, emitiu nota. Aponta que de fato ocorreu um jantar com os donos da JBS em São Paulo, mas que em momento algum se tratou de venda da Casan. O diálogo se limitou à contribuição do grupo econômico à campanha eleitoral, que teria ocorrido nos ditames da legislação vigente, com prestação de contas junto à Justiça Eleitoral.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here