Polícia Ambiental: Plano reduziu ataques de javalis

0
750

Fechamos uma colheita na Serra Catarinense onde o ataque de javalis em plantações deixou de frequentar o noticiário. Boa parte desse recuo dos animais asselvajados se deve a um Plano Nacional de Controle e à atuação da Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina. Por sinal, a Ambiental é o único órgão de segurança pública que compõe o Plano Nacional de Prevenção, Controle e Monitoramento de Javali. Entre as ações previstas estão as atividades de capacitação de públicos específicos acerca da problemática.


E NESSE SENTIDO…

Manter a sociedade informada e sensibilizada sobre os riscos representados pelos javalis também é o que se propõe no Plano. Recentemente policiais da companhia lageana da Polícia Ambiental estiveram em Chapecó e Rio do Sul para falar sobre a prevenção, controle e monitoramento dessa espécie exótica invasora. O comandante da Polícia Ambiental em Lages, major Adair Alexandre Pimentel participou de uma mesa redonda sobre o tema na Unochapecó. Ele falou sobre as questões envolvendo a invasão de javalis em Santa Catarina para estudantes, professores, pesquisadores e policiais ambientais daquela região.

Major Pimental nas informações e orientações a respeito do trabalho desenvolvido na Serra para estudantes e convidados em Chapecó em evento recente


ORIENTAÇÃO NO ALTO VALE

Mais de 120 atiradores e caçadores da Associação de Caça e Tiro de Rio do Sul conheceram as ações que a Polícia Ambiental está desenvolvendo no Estado para o controle da espécie, além de toda a normatização pertinente à emissão de autorizações para que controladores populacionais possam abater os animais em propriedades rurais prejudicadas.  “A Polícia Militar Ambiental está engajada na disseminação contínua de novas práticas para o controle de javalis por todo o território catarinense. O resultado positivo do trabalho realizado aqui na Serra nos permite ampliar para as outras regiões essas experiências”, destaca Pimentel.

Uma ideia do interesse que o assunto gera nessa conversa dos integrantes da Polícia Ambiental com cerca de 120 atiradores e caçadores de Rio do Sul que integram uma associação


A caça ao javali é possível desde preenchidos os requisitos, com a devida autorização de órgãos como Polícia Ambiental, sendo que o caçador deve ter armamento legalizado e atuar dentro das recomendações previstas


SOBRE O PLANO

Elaborado no final do ano passado em Brasília, sobre a supervisão do IBAMA, ICMBio, Ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura, o plano tem por objetivo, conter a expansão territorial e demográfica do javali no Brasil e reduzir seus impactos, especialmente em áreas prioritárias de interesse ambiental, social e econômico.


Imagens dos eventos: Polícia Ambiental/SC

Informações: Catarinas Comunicação

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here