Questionamentos e reparos nos estragos da SC-114

2
927

Deputado Coruja, sempre atuante e com ponderações pertinentes no parlamento catarinense, dessa feita chegou meio atrasado no assunto. Ele protocolou pedido de informações no Governo do Estado sobre o acidente geológico que debulhou um pedacinho da SC-114 – rodovia recém revitalizada e inaugurada entre Painel e São Joaquim. Coruja quer saber várias informações que, em tese, o Deinfra já está respondendo a partir de constatações e providências.


AS PROVIDÊNCIAS

Engenheiro Carlos Alberto Ferrari, diretor de operações do Deinfra, esteve pela terceira vez no local avariado. E a ADR informou que:

“Imprevisto aconteceu há alguns dias, quando um buraco se abriu no Km 292, próximo à localidade de Santa Isabel. Os técnicos do Deinfra trabalham dia e noite no local para saber as causas e qual a melhor maneira de resolver o problema”.


AINDA SEGUNDO A ADR…

“Ferrari explicou que tão logo a rodovia cedeu, há cerca de três semanas, engenheiros, projetistas e especialistas em geotecnia passaram a frequentar o local diariamente em busca de respostas e soluções”.


ESTUDOS ANTES DO

PROJETO DE RECUPERAÇÃO

Tanto a Compasa como a Engevix estão concluindo relatórios que serão entregues ao Deinfra para que um projeto de recuperação do local possa ser elaborado e executado. Segundo Ferrari, os laudos das duas empresas já se apresentam convergentes, e a decisão a ser tomada será a mais técnica e viável possível:

“Não podemos estimar um prazo para isso, pois é um buraco grande e os estudos ainda não estão prontos. Um projeto dessa grandeza não se faz de um dia para o outro”.


FERRARI DO DEINFRA GARANTE

“Essa obra foi muito bem feita, e desafio qualquer pessoa, por mais técnica que seja, a me provar que foi problema de execução”.


OBSERVE AS IMAGENS

Para você se situar, a rodovia seguia reto com a curva mais adiante. Na revitalização houve o reposicionamento da curva antes e todo esse local acidentado recebeu aterro e compactação de pista…

Para quem é de São Joaquim se localizar, lá bem adiante está a chamada Curva do Doutor Olavo. E no ponto da ruptura, há três faixas de trânsito na pista que impediu que houvesse interdição do tráfego


Imagens: Pablo Gomes (ADR)

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu voltando de Tubarão no domingo a noite, quase sofri um acidente nessa curva. Apenas uma placa alertando velocidade de 60km/h e dois cones. O resultado foi roda torta do carro e a parte de baixo do carro que amassou. Sai no prejuízo por uma obra mal feita. Isso mesmo, mal feita, pq se fosse planejada ou com uma estrutura ótima não teria acontecido isso. Nota-se também pelas tartarugas e placas novas que já estão quebradas e não estão mais refletindo quando a luz do farol do carro ilumina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here