Ainda as casas dentro d’água na Ponte Grande

1
1290

Reverbera o debate sobre a tolice de colocar um conjunto residencial para retirar pessoas de área de risco num local totalmente de risco. Providência que entra para história na lista daquelas coisas que somente acontecem em Lages, uma cidade que não deveria ser para amadores.

Publicitário Luciano Serpa, agora nas palavras dele e não daquelas que compartilhou conosco e surgiu na página da colega Olivete Salmória em nome de outra pessoa, aponta o seguinte:

“Quando o empresário da paróquia citado fala ‘os caras’, ele está colocando dentro desta expressão engenheiros, arquitetos e demais técnicos da Caixa, Governo Federal e Prefeitura. Fica parecendo que a decisão sobre a escolha do local para construção do condomínio foi unicamente da administração anterior. Por qual motivo este empresário e demais críticos, incluindo o titular deste blog, não questionam a atual administração sobre a não continuidade da obra?”


E ELE INSISTE QUE…

“Alguém já foi no local verificar o assoreamento causado pelos resíduos da obra, a total obstrução da galeria originada por lixo e detritos? Alguém já verificou, in loco, que o Rio Caveiras está com o nível entre 1.5 e 2 metros mais baixo que o Ponte Grande e que isto acontece pelo simples fato de que aquele rio não consegue desaguar por exclusiva conta do material acumulado, incluindo lixo, entulhos e pelo fato da galeria ser pequena para toda a necessidade e qualquer obstáculo é suficiente para represar? (…) Mas que fique claro, e isto não precisa ser técnico para perceber, a grande mazela do Condomínio Ponte Grande é a paralisação das obras, responsabilidade única da atual administração”.


OUTRO INTERNAUTA

APONTA O SEGUINTE

“A solução está a montante e não a jusante… Temos de acreditar nos argumentos dos ‘técnicos’ da prefeitura que afirmam que o túnel linear vai solucionar o problema? Falam e nem sabem do que se trata… Um túnel linear foi feito no Centro e o que deu? Esse túnel partindo do condomínio passando embaixo da ferrovia e levando a água até o Rio Caveiras pode agravar a situação. Nível da água do Caveiras acima da cota do condomínio vai jogar a água ‘de volta’ agravando a situação”.


ELE COMPARA…

“Aconteceu no Clube Caça e Tiro nesta enchente: Água do Caveiras saindo do clube para locais mais baixos no entorno. A PCH a montante com uma barragem de contenção logo abaixo, pode reduzir as águas do Caveiras naquele local (barragem estilo Rio do Sul). Mais o estudo deve ser sério e completo: Tem que levar em conta a cota da barragem do salto. Como se diz…Lages não é para amadores. A Avenida Ponte Grande, essencial para o desenvolvimento de Lages, pode ser um problema como já citei a você”.

A imagem acima foi feita quando a água estava ‘apenas’ na beirada do residencial. Com a chuva de domingo a enchente abocanhou as casinhas como mostra a imagem lá de cima!


Essa última imagem exclusiva para a página é da empresa 3MS Drones especialista em captar registros aéreos diferenciado para projetos. O telefone está ali na foto!


ESCLARECIMENTOS PERTINENTES

SOBRE A PONDERAÇÃO DE SERPA

Críticos, incluindo o titular do blog: Não sou crítico. Sou reclamante. Quando foram construir as casinhas foi alertado que era um banhado. Ignorou-se. Daí deu nisso!

Local do condomínio: Quem decidiu que seria ali foi a prefeitura. Prefeito, secretários. Caixa disse amém. O João das Couves lá de Brasília não conhece a realidade daqui.

Paralisação das obras: Serpa aponta que o problema decorre apenas da paralisação das obras, responsabilidade única da atual administração. A atual administração pode ter culpa da obra estar parada, mas o problema só existe porque resolveram enfiar um conjunto habitacional num banhado.

Jusante e montante, o que é isso? Jusante é o fluxo normal da água, de um ponto mais alto para um ponto mais baixo. Montante é a direção de um ponto mais baixo para o mais alto.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Ora Edson o lema do Eliseu não era “pessoas certas nos lugares certos” ? Então, é só encontrar alguns anfíbios e colocar nas casas submersas. Inclusive deveriam mudar o nome para Condomínio Atlântida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here