Carahá: Ação minimizará alagamentos em Lages

1
806

Uma coisa é aquela sequência de discursos transbordar sempre que chove mais forte. Outra é uma sequência de ações práticas que podem, efetivamente, minimizar efeitos do excesso de chuva. É o que se testemunha nesta terça-feira, 04, com o anúncio no Paço do desassoreamento do rio que corta o perímetro urbano de Lages.


PROVIDÊNCIA

A limpeza, seguida de uma leve escavação nas laterais, para ampliar a caixa, vai repercutir em maior vazão no rio Carahá e possibilidade de maior acúmulo de água. A consequência será a possibilidade de minimizar alagamentos ao longo do rio. E olha que o custo não é tão elevado. São meros R$ 112 mil do Estado e outros R$ 37 mil do município para que a geral ocorra.

Ao longo de toda a extensão do rio, no cruzamento com a Rua Marechal Deodoro, por exemplo, haverá melhorias…

Tão logo a licitação seja concluída para definir a empresa que executará os trabalhos, as obras iniciam. Como abrangerá o rio em toda sua extensão, será uma ação que repercutirá bastante e sem custar muito

A assinatura do convênio entre ADR e Prefeitura rubricada pelo vice Juliano Polese, secretário João Alberto e o prefeito Ceron

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Espero que façam uma obra de qualidade, retirando as árvores e concretando as laterais, algo estilo Tietê, bem bonitão (sarcasmo).

    Pensando bem, pra Lages, não fará nenhuma diferença, uma cidade sem planejamento, ou melhor, planejada conforme as “trilhas das mulas”, que onde passavam iam formando um caminho, posteriormente virando uma rua ou avenida.

    Se olhar a cidade do alto é um caos estilo Cidade do México.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here