ADR e HNSP: “Dinheiro não é para pagar médicos”

0
789

Durante coletiva à imprensa na manhã de terça-feira quando Prefeitura de Estado (via ADR) assinaram alguns convênios, o secretário João Alberto Duarte falou rapidamente sobre a questão do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. Reforçou que os recursos do convênio são liberados à medida que a prestação de contas é feita, mas alertou para uma situação:

“Não existe relação do Estado com os médicos. O convênio é com o Hospital. E os recursos desse convênio são para custeio e manutenção do hospital e não para pagar salários. O TCE/SC proíbe que o Estado tenha essa relação de repasse de recursos para pagar salários até porque os médicos não são funcionários estaduais”.


ADR ESCLARECE AINDA

Segundo João Alberto Duarte, o convênio na ordem de R$ 216 mil mensais ao hospital é um benefício do Estado e não uma obrigação legal e permanente. “Tanto que se outro governo resolver suspender o convênio, porque ele não é obrigatório, o hospital terá que administrar sua realidade sem esses recursos”.

O que diz a primeira cláusula do convênio sobre repasse de recursos ao Hospital de Lages. Não consta repasse de recursos para pagar salários. Inclusive porque o TCE/SC proíbe que isso ocorra


SOLUÇÃO É OUTRA EMERGÊNCIA

Nas entrelinhas, durante a coletiva, argumentou-se que a solução em definitivo para essa questão da emergência do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres é a entrada em funcionamento da estrutura similar no Hospital Tereza Ramos. E quando isso ocorrer, inclusive, provavelmente esse repasse do Estado ao HNSP a título de custeio, deverá deixar de existir.


SECRETÁRIO CAROPRESO

ANDA DIZENDO BESTEIRA?

Correu em grupos de rede social a informação de que o Secretário Vicente Caropreso (Saúde) vai resolver o ‘atraso’ no repasse de recursos do convênio ao Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. Tolice do Caropreso. Ele não tem ingerência sobre tal convênio. A Secretaria de Saúde que ele comanda apenas recebe a prestação de contas do citado convênio, mas os recursos são oriundos do Fundo Social, cujo secretário é Celso Calcagnotto. Logo, Caropreso está dizendo besteira quando fala que resolve. E Calcagnotto já declarou que, estando em dia a prestação de contas, as parcelas são liberadas, já que o dinheiro está contingenciado especialmente para isso.

Caso, de fato, tenha dado a declaração de que vai resolver o repasse ao hospital, conforme relato em rede social, Caropreso está falando besteira, visto que quem libera o dinheiro para o hospital de Lages não é a Secretaria da Saúde



AINDA O HOSPITAL:

O FATO DA FOTO

Canisio Isidoro Winkelmann que faz falta no comando administrativo do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres esclarece o teor da imagem abaixo, contrariando aquilo que escrevemos para ilustrar a informação da prestação de contas do convênio com o Estado:

“Gostaria de informar que a foto em anexo não se refere a reunião para tratar de prestação de contas do convênio com o Estado, mesmo porque esta prestação de contas é feita diretamente pelo SIGEF e em meio físico no setor de contabilidade da Secretaria de Estado da Saúde. Na minha gestão, nunca houve atraso em prestação de contas do convênio, mesmo porque protocolava pessoalmente em meio físico naquele órgão. A foto ilustra uma reunião de trabalho normal e frequente para tratativas de ampliação e renovação do convenio. Parece que a atual “gestão corporativa” implantada pelas irmãs não tem tratado com zelo e profissionalismo adequado a questão. Me senti na obrigação em esclarecer já que fui citado nominalmente e através de foto”.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here