Lages é feita por pessoas como Hermínio

1
553

Legislativo Lageano fez uma homenagem daquelas que a gente considera justa e que valoriza uma pessoa que de fato merece. Hermínio Ribeiro dos Santos atua há 40 anos como servidor municipal de Lages. É uma pessoa simples, mas seu histórico evidencia a luta típica da maioria dos serranos.


A HISTÓRIA DE HERMÍNIO

Nascido no meio rural (entre Lages e São Joaquim), Hermínio teve seu primeiro serviço em um britador de pedras. Mas no dia 16 de junho de 1977 ingressou na prefeitura na varrição de ruas. Passou atuar no caminhão da coleta. Ao longo dos anos, enfrentou frio, chuva e até neve, sempre pontual e nunca pegou um atestado médico. Ainda contribuiu com o plantio de grama e de árvores ao longo do Rio Caraha.


40 ANOS E NENHUMA FALTA

Em 2005, começou a trabalhar no cemitério Cruz das Almas, onde permanece até hoje colaborando na manutenção do local. Pai de seis filhos, aos 67 anos, Hermínio não pensa em se aposentar, diz que ainda está forte e quer continuar a trabalhar pelo município. Nunca faltou ao serviço um único dia em 40 anos. É de histórias como de Hermínio dos Santos que Lages é feita. Justa a homenagem!

Vereador Luiz Marin (PP) foi o autor da homenagem a esse cidadão que é sinônimo daquilo que é a maior parte dos lageanos na peleia do dia a dia!

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É claro que a história do Herminio é tocante nestes quarenta anos de lide municipal, serve como um eexemplo de vida, mas não é um exemplo para todos os trabalhadores. As questões trabalhistas não devem serem vistas sob o prisma do romantismo, mas da constante luta pelos direitos mais simples, tanto de Herminio como dos demais trabalhadores, ou seja férias, salarios dignos, a saúde e outros itens importantes, Herminio é uma pessoa simples, com certeza sofreu nas mãos de administradores sem o menor tino para administrar, mas se orgulha destes anos sem ter nehuma falta, não somos superhomens e Herminio deveria descansar e ficar junto a sua família, como disse anteriormente serve como um exemplo romantico do lageano simples, mas não serve de exemplo ao moderno trabalhador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here