Lages: Em 2017 duas pessoas morreram de Gripe A

0
447

Pouco mais de duas semanas se passaram desde o início do inverno e um dado chama atenção, a partir do boletim divulgado pela DIVE – Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina: Duas pessoas morreram de Gripe A em Lages neste ano. Não há detalhes sobre os casos que resultaram em óbito a partir daquilo que é chamado de Síndrome Respiratória Aguda Grave. Mas os casos fatais em Lages não foram de H1N1, mas de H3N2 que se constituem a mesma Influenza, mas uma classificação derivada da Gripe A.


FATORES DE RISCO

A DIVE fez levantamento sobre circunstâncias das mortes por Gripe A no Estado em 2017. A maioria dos pacientes apresentava fatores de risco. Foram 20 mortes de pacientes idosos ou que possuíam alguma complicações. Outros 7 pacientes não tinham qualquer fator de risco agregado ao diagnóstico para que acabasse falecendo.


O TOTAL NA SERRA

Além desses dois óbitos, Lages registrou mais quatro casos de Gripe A neste ano. São Joaquim foi o outro município da Serra Catarinense que registrou ocorrência do agravamento com a chamada Síndrome Respiratória Aguda Grave. Lá foram dois casos, mas sem óbitos.

Contribuição que podemos dar para chamar atenção à prevenção é o quadro acima de práticas para evitar a gripe.


MAS

Se percebe que o assunto caiu no esquecimento ao ponto de órgãos de saúde não fazerem qualquer campanha de orientação e prevenção. Parece que a doença nem existe mais. Mas ela existe e continua matando, inclusive em Lages.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here