Cada dia 85 pacientes não aparecem em consultas

1
3199

Talvez tenha sido a Festa do Pinhão que espantou as doenças. Mas o fato é que o mês de junho registrou uma situação que as autoridades da área da Saúde fazem questão de divulgar para conscientizar a população. Nos 20 dias úteis do mês passado 1.700 pessoas que marcaram consultas nos postinhos (UBS) dos bairros, simplesmente não apareceram. Em todas as 28 UBS, portanto, 85 pessoas por dia deixaram de consultar porque esqueceram, melhoraram ou morreram.


O QUE ISSO SIGNIFICA?

“Considerando que cada médico realiza em média dez atendimentos por período, esse número de faltantes significaria deixar dois médicos ociosos durante um mês inteiro”, aponta a diretora de Atenção Básica, Francine Formiga. O relatório aponta, ainda, que no primeiro semestre foram realizadas 74.468 consultas médicas. Também foram realizadas outras 17.426 consultas de enfermagem (classificação de risco, prescrição de cuidados e outros procedimentos).


QUESTÃO DE RESPEITO

E SENSIBILIDADE

“Algumas pessoas se queixam da falta de médicos, mas as Unidades estão assistidas. Temos 49 equipes, a maioria com médicos da Família que cumprem jornada de 40 horas semanais, e alguns médicos de produção que atendem as UBS que não possuem médicos efetivos. Por isso, estamos orientando as Unidades a expor em murais a quantidade de pacientes faltantes para conscientizar a população” afirma a gerente das Unidades Básicas de Saúde, Tatiane Matos. Ela pede, ainda, que o paciente comunique, caso seja necessário desmarcar ou remarcar a consulta. “Por uma questão de respeito e sensibilidade, para não tirar a vaga de outras pessoas”.

Gerente de Atenção Básica e das UBS coletaram os dados sobre ausências em consultas para conscientizar pacientes que não aparecem e nem dão notícia

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here