Reforma Trabalhista: Manifesto apenas do Simproel

0
1067

Quem mastiga o conteúdo da CLT lá da primeira metade do século passado tem noção de que a reforma trabalhista apresenta pontos mais positivos que negativos. Daí que a aprovação do projeto tem lá seus benefícios. Carece, no entanto, respeitar os divergentes. Aqueles que entendem que as novas regras tolhem direitos e beneficiam em demasia o empregador.


DE QUALQUER FORMA

O projeto da reforma trabalhista está aprovado e depende apenas da sanção de Temer. Senadores Dalírio Beber e Paulo Bauer (ambos tucanos) e Dário Berger (PMDB) votaram favoráveis. Se o eleitor discorda cobre deles na eleição do ano que vem.


REPERCUSSÃO EM LAGES:

REPÚDIO DO SIMPROEL

Em âmbito de Serra Catarinense apenas o Simproel – Sindicato dos Profissionais de Educação de Lages – veio a público repudiar a aprovação da reforça. A entidade emitiu uma nota de repúdio:

“Cinquenta senadores (incluindo os três catarinenses) eleitos pelo povo votaram a favor da Reforma Trabalhista, e traíram os trabalhadores brasileiros. Esses políticos, no entanto, continuam usufruindo de auxílios e regalias as custas da sociedade. O Brasil não precisa de uma reforma trabalhista, e sim de uma reforma política que reduza os custos da máquina pública, e valorize setores como a Educação. O Simproel manifesta indignação pela aprovação da Reforma Trabalhista, e militará democraticamente contra aqueles que foram coniventes com essa medida retrógrada e antidemocrática”.

A nota vem assinada pela presidente do Simproel, professora Elaine Moraes e as informações são do jornalista Fábio Ramos


TEOR DA REFORMA

Naturalmente que a gente não vai detalhar aqui o que muda, o que é melhor e o pior ao trabalhador. Há vários portais especializados no assunto aos quais a gente recomenda acesso, leitura e conclusão própria de cada vivente afetado pelo que o Senado aprovou!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here