Vereador Batalha ameniza indisposição no PPS

1
528

Troco dois dedos de prosa com o vereador Maurício Batalha (PPS). Naquele seu estilo conciliador confirma ter tomado café com o coordenador regional do PMDB, Juarez Mattos. Cita ter ouvido-o, assim como tem dialogado com representantes de outras siglas (PSD, PSB, DEM…). E o interesse de outros partidos o deixa lisonjeado.


AINDA

Batalha admite que não pode trocar de partido por causa da questão de fidelidade partidária. E apazigua ressentimentos. “As situações da eleição do ano passado fazem parte do passado porque na vida e na política devemos olhar para a frente, sem mágoas ou ressentimentos”, afastando, portanto, qualquer melindre com a deputada Carmen o Toni Duarte. Faz ainda referências de respeito e admiração a Coruja.

Essa questão de ser querido por outras siglas resulta de certo descontentamento que o próprio Batalha deixou tornar público. Mas como sabe que não pode dar passos fora do PPS, o jeito é se acomodar na sigla, até porque existem boas razões para estar no partido, como a própria relação com lideranças do partido



E O MEU COMENTÁRIO?

Névio Fernandes Filho envia ‘comentário sobre o comentário’ feito na postagem relacionada à nota do PT. Problema Névio é que a página não vai ficar liberando comentário onde se acusa o Juiz Sérgio Moro disto ou daquilo, mesmo em forma de opinião. Querem acusar Moro ou quem quer que seja, que se faça nas vias legais e não jogando palavras ao vento para a gente ficar se incomodando depois!


E MAIS

O Névio ainda se identifica. Pior são outros internautas que se escondem em pseudônimos para atacar este ou aquele, com gesto de absoluta covardia. Lembra por exemplo o internauta Bruno Ricardo, que não existe, tratando-se inclusive de uma mulher e que fica atacando tudo e a todos. A internet pode ser um território sem lei, mas há limites!

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Sim , meu caro Varela sempre nos identificamos e marcamos posição ideológica bem definida sobre as questões políticas de Lages e no Brasil, é claro que existe e na atualidade está bem solidificada um estado de direito caminhando para o fascismo, ou seja a liberdade de expressão e de informação cada vez mais restrita, mas o teu blog ainda é o palco aonde podemos dedilhar alguma coisa, sinto a imprensa lageana cada vez mais reclusa, sinto falta de um Barão com os furos quentinhos saídos do forno como no passado. Com certeza o fantasma de Moro nos assombra continuamente e não é pela competência, mas pelo perigo. Abraços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here