Banzezinho básico no trânsito de Lages

0
3371

Motorista do lado chacoalha cabeça com irritação. Outro levanta as mãos num só por Deus. Gestos de protestos se repetem pela situação corriqueira, mas que causa transtorno. Técnicos do Inmetro – que é o órgão estadual de aferição – resolveram calibrar o furão do cruzamento das avenidas Carahá e Presidente Vargas no horário de maior movimento: 2 da tarde.

Furões estão nessas caixas no cruzamento da Carahá com Presidente Vargas


AUTORIDADE

O que causa a reclamação é o fato de, ao invés de se executar o procedimento em horário de menor fluxo, os técnicos o fazem no horário de pico. Daí sobra palavrão até ao prefeito. “Falta autoridade na cidade para dizer a hora que esse serviço deve ser feito”. De fato, como o Inmetro não vem fazer esse trabalho de graça, deveria se submeter!


EXPLICAÇÃO

Diante de comentários em rede social, colega Paulo Marques compartilha áudio do Executivo de Trânsito, Jacinto Bet:

“Essa aferição é feita uma vez por ano e programada por equipe que vem de fora. E ela dura normalmente no máximo meia hora. Pra quê? Pra dar segurança ao condutor de que esse sinaleiro esteja aferido pelo Inmetro. Portanto, durante um ano há uma perda de apenas 30 a 45 minutos num cruzamento desses. Mas o resultado é segurança. Portanto, há de se ter um pouco de paciência. Não é incompetência. Não há falta de sensibilidade. Isso é uma coisa programada, planejada…”.


AFERIÇÃO PARA NOTIFICAÇÕES

Não se trata de procedimento para aumentar ou diminuir a segurança do motorista. Objetivo é aferir o sistema que fotografa veículos que desrespeitam o semáforo ou excedem a velocidade durante a passagem. Sem tal aferição as multas podem ser derrubadas.


PIRIPAQUE NOS SEMÁFOROS

Outro problema que vem gerando reclamações nas redes sociais diz respeito a semáforos que deixam de funcionar de uma hora para outra. No cruzamento da Carahá com a Rua Frei Gabriel, por exemplo, a manhã de terça-feira foi de transtorno aos motoristas. Agentes de Trânsito ainda amenizaram orientando o trânsito. E o piripaque nos semáforos não é por causa do frio, já que em dias mais quentes também tem ocorrido problema. Provavelmente a idade dos aparelhos semafóricos contribua para essa situação!

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here