Presidente Aida: ‘Queremos redução do recesso’

1
572

Legislativo lageano fechou o primeiro semestre da nova legislatura com dois extremos. De um lado vereadores estreantes como Lucas Neves (PP) e Bruno Hartmann (PSDB) contabilizando feitos com a aprovação de leis que repercutem no cotidiano local. Do outro lado, vereador também de primeiro mandato, Jair Júnior (PSD) sendo considerado pelos próprios colegas de plenário desrespeitoso e outros termos que nem carece citar, embora por ser homem público deva suportar tais críticas.


ALOPRAMENTO

A pendenga remota ao comportamento de Jair Júnior ao longo do semestre que culminou com o alopramento em querer aprovar o fim do recesso do meio do ano passando por cima de uma comissão que fora constituída exatamente para esse assunto.


SOBRE ISSO SE DISSE…

“Não sei o motivo que fez o vereador Jair tomar este posicionamento, até porque tinha lhe dito que a comissão havia previamente aprovado o fim do recesso de julho para que fizéssemos a alteração ao Regimento Interno em conjunto a alteração à Lei Orgânica”, aponta o presidente da Comissão, Maurício Batalha. Ele cita que a Casa Legislativa não vai avançar se os vereadores pensarem de modo individual ao invés de coletivamente.


PALAVRA DA PRESIDENTE

Mesmo antes da votação, a presidente da Câmara, Aida Hoffer (PSD), alertou Jair de que mesmo que fosse à votação, o recesso parlamentar de julho não deixaria de existir pelo fato da proposta precisar de duas votações com o tempo de intervalo de dez dias. Além disso, pregou coerência do vereador já que a comissão  traria a mesma proposta no mês de agosto. A presidente aponta:

“Temos algo construído pelo coletivo, pelo envolvimento de todos os vereadores para apresentar melhorias ao regulamento da Casa. No dia da posse discutimos a mudança do regimento e, entre os assuntos, o fim de recesso parlamentar de julho. (…) Assinei a proposta porque concordo com ela, mas voto contra neste momento por não concordar com a forma como foi feita. Esta é uma ideia de todos que foi apropriada em nome de um só vereador”.

Presidente da Câmara, Aida Hoffer, aponta que todos os vereadores são favoráveis à redução do recesso, mas é uma mudança construída coletivamente e não atropelada por um vereador que quer se antecipar aquilo que está sendo decidido pelo grupo

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Por incrível que pareça, admiro Jair Junior, mesmo sendo de um partido de extrema direita, jovem, rebelde responde pela sua inquietude com atos que desnorteiam o conservadorismo da Câmara, Lucas Neves e Bruno, dois vereadores burocráticos, com cabeças de velhos de setenta anos e que não pensam muito além do que os seus mentores mandam, sem comentários. Não acho que diminuir recesso traga algo de util a comunidade lageana, senão a fixação de um marco ético ideológico que o lageano não sabe muito bem o que é, na Câmara com certeza deve haver projetos mais urgentes e que podem mudar o cenário do processo civilizatório lageano para uma realidade melhor, ou não.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here