PF mira ‘pescadores’ também na Serra?

1
212

Deve respingar em Lages e em municípios da Serra Catarinense, como Anita Garibaldi, por exemplo, o pente fino que está sendo feito no cadastro de pescadores profissionais existentes na região. É muita gente que declara viver somente da pesca e, por conta disso, tem direito ao chamado auxílio defeso, um benefício do INSS. Há suspeitas de que nem todos aqueles cadastrados como pescadores profissionais, que vivem exclusivamente da atividade, na prática o são. A questão já estourou em Joaçaba, mas a investigação da Polícia Federal deve se ramificar a outros horizontes.

Se você é pescador profissionais, sobrevive da atividade, fique tranquilo. Mas aqueles cadastrados somente para acessar o auxílio defeso podem ter problemas. Além de devolver os valores eventualmente recebidos, responderão processos. Isso, é claro, a partir da investigação em curso no Estado

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Boa tarde Edson! No. Cerrito tem várias pessoas que recebem este salário. A pessoa que coordena isso diz para eles colocarem um anzol em frente a casa, caso tenha alguma fiscalização. Mas essas pessoas não são pescadoras, são agricultores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here