Ajuda a Temer ‘com consciência tranquila’

1
242

Deputados federais catarinenses que votaram a favor de Temer, passam a adotar postura estranha, ao defender o ‘voto de confiança’ dado para que o Presidente não respondesse à acusação no STF. Exemplo disso é João Paulo Kleinubing que, se ficasse calado, seria menos constrangedor. Eis trechos de seus argumentos por ter ajudado a salvar Temer:

“Está claro que o mais fácil seria votar pela aceitação da denúncia contra o presidente, afastando-o do cargo (…). Meu voto foi contra o pedido de admissibilidade de denúncia contra o presidente. Isso não significa absolve-lo de qualquer fato, e sim, postergar a investigação contra ele para o final de seu mandato (…). De minha parte, sigo trabalhando firme, com a consciência tranquila…”.

Essa imagem é de 16 de abril do ano passado de Kleinubing discursando na sessão que encaminhou o impeachment de Dilma. Ano passado não havia preocupação em instabilizar o País. Mas ontem a consciência pesou e Kleinubing preferiu votar pela ‘manutenção da estabilidade’. Isso poderia ter outro nome, naturalmente!

O VOTO MAIS ESTRANHO

Mais estranho que o voto de Kleinubing para salvar Temer foi o do deputado João Rodrigues. Ele é disparado um dos parlamentares mais críticos, severos e polêmicos. Mas na noite de quarta-feira disse amém!

VOTOS JUSTIFICÁVEIS

Embora encontrem pelo caminho aqueles que lhes jogarão pedras por terem ajudado a salvar Temer, os parlamentares peemedebistas catarinenses pelo menos foram coerentes. Se o Presidente é do mesmo PMDB deles, estranho é se roessem a corda e votassem contra o líder maior.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here