Campanha: Por menos lixo nas ruas de Lages

0
392

Na semana que Lages lança mais uma cruzada para tentar conscientizar as pessoas para ajudar na manutenção da cidade limpa – iniciativa louvável do Trade de Comunicação da Acil em parceria com órgãos e entidades – percebe-se que ainda há muito por fazer. Trocando dois dedos de prosa com o servidor que faz a coleta e manutenção do Tanque, principal praça de Lages, ele cita que há casos onde as pessoas chegam a jogar lixo do lado do recipiente ao invés de ter o cuidado de dar a destinação adequada.

E não faltam orientações na busca de conscientização em todos os sentidos, inclusive nos passeios no Tanque

CONTÊINERES NO CENTRO?

Gilberto Machry, sempre atento às questões locais pondera:

“Sei que o povo não ajuda na coleta de lixo, mas é responsabilidade da prefeitura essa bagunça que é lixo no Centro. Após o fechamento do comércio, nossas ruas são tomadas de sacos de lixo espalhados pelos cachorros e pessoas que os vasculham. Se não sabemos a solução, vamos copiar de outras cidades, colocando contêineres para o armazenamento, a cada 50 ou 80 metros. Coloca-se dois vagões para que o povo coloque o lixo, um reciclável e o outro lixo normal. Esta fórmula está sendo empregada em diversas cidades. Já vi em Blumenau, Caxias do Sul, Gramado, etc. Quando a gente não sabe o que fazer copia-se”.

SECRETÁRIO MECABÔ

FAZ UM CONTRAPONTO

“Pelo contrário do que diz o Sr. Gilberto, quando o lixo fica espalhado na rua, alguém coloca o lixo fora do horário. O caminhão coletor do lixo passa todos os dias e tem horário certo. O que precisa é que todos coloquem o lixo no horário certo. A cidade vai ser, da forma que as pessoas que moram nela quiserem. O poder público faz sua parte e as pessoas a sua. Aí teremos uma cidade LIMPA”.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here