Ponto limita expediente de comissionados?

0
1044

Já atuamos como servidor comissionado entre janeiro de 2001 e agosto de 2006. É uma das atividades mais ingratas. Você simplesmente não tem horário para trabalhar. Tem que estar à disposição 24 horas por dia, 7 dias por semana. Não tem feriado de carnaval ou de 7 de setembro, nada. É preciso se submeter à rotina de atividades estando full time à disposição do cargo e daqueles a quem você serve. Tanto que ao invés de full time, o termo deveria se chamar fool time (tempo louco).

PORÉM

Apesar desse regime de trabalho imposto aos comissionados, vereadores de Lages querem que tais servidores batam ponto. Lucas Neves, Bruno Hartmann, Amarildo Farias, Jean Pierre, Ivanildo Pereira, Osni Freitas, Jair Júnior e Thiago Oliveira assinam a solicitação para instituir o ponto eletrônico aos comissionados. Será que a ideia é fazer essa modalidade de servidores receber hora extra pelo expediente a mais? Por certo não, já que comissionado não tem direito a tal benefício.

ASSIM

Por serem demissíveis ad nutun, os comissionados devem primar por desempenhar aquilo que lhe é atribuído. E podem ser demitidos por nada, se não cumprirem. Simples assim. Sem precisar bater ponto já que o expediente deles pode durar até 24 horas por dia, se necessário, sem ganhar hora extra e nem contar para banco de horas.

Ideia dos vereadores que assinaram a solicitação para o ponto eletrônico aos comissionados é transparência. Mas tais servidores não se limitam a expediente de 8 horas por dia, de segunda a sexta-feira. Pelo menos, em regra!

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here